Última hora
recent

5 novas tecnologias que podem revolucionar o mundo em breve


O mundo está mudando rapidamente, e todos os anos novas tecnologias são apresentadas ao mercado e às nossas vidas. Muitas parecem ousadas demais, um tanto estranhas e verdadeiramente inovadoras – o fato é que é difícil acompanhar tudo o que é criado, já que avanços são feitos em diferentes áreas, que vão da medicina à agricultura.
Determinadas tecnologias são capazes de realmente transformar as nossas vidas, impactando milhões de pessoas e modificando o modo como nos relacionamos em sociedade. Hoje, vamos falar aqui no TecMundo sobre algumas dessas invenções e avanços que podem revolucionar o mundo que conhecemos muito em breve. Então, vamos lá:

1 – Impressoras 3D

As impressoras 3D estão longe de se tornarem extremamente populares, porém as projeções para esse campo são enormes, sem falar das múltiplas aplicações que elas oferecem. Os preços já estão diminuindo, e impressoras que antes custavam US$ 30 mil já podem ser encontradas por US$ 3 mil – modelos mais rápidos, baratos e eficientes que estão em desenvolvimento.
É um campo que cresce aproximadamente 35% todos os anos: em 2011, o valor de mercado das impressoras 3D estava cotado em US$ 1,7 bilhão e pode atingir US$ 6,5 bilhões em 2019. De acordo com James Ross, gerente sênior da Alliance Bemstein, o modo tradicional de produção será diretamente afetado e, por exemplo, não precisaríamos de tantas fábricas na China. Próteses médicas, acessórios variados, peças mecânicas – inúmeros itens podem ser feitos por essas máquinas e com igual qualidade.

2 – Edição dos genes humanos

Existem várias doenças resultantes de problemas genéticos, predisposições que carregamos conosco desde que nascemos. Graças ao melhor entendimento do genoma humano e das mutações genéticas, médicos e cientistas já podem detectar sinais de Alzheimer e outras doenças com antecedência. E se nós pudéssemos modificar esses genes ou identificá-los muito mais cedo para lutarmos contra o declínio mental de um indivíduo?
Esses estudos têm ganhado bastante destaque nos últimos anos, crescendo continuamente. Com o avanço tecnológico desse campo, poderemos tratar dezenas de doenças que possuem raízes no genoma humano. Várias empresas de biotecnologia já receberam fundos para pesquisar possíveis tratamentos, como a Bluebird Bio e a Juno Therapeutics, que já ganharam US$ 116 e US$ 120 milhões respectivamente.
A capacidade de editar ou substituir genes específicos depende de vírus modificados, como o vírus adenoassociado (AAV), que pode entrar no organismo de alguém e substituir os genes defeituosos por bons. Outro método consiste em remover algumas células, tratá-las com um vírus modificado, e, depois, recolocá-las no corpo de um paciente. Por exemplo, a diabetes do tipo I pode ser totalmente evitada. Esses métodos podem se mostrar um tanto caros, porém à medida que mais empresas investem os preços tendem a baixar.

3 – Estoque e produção de energia solar

Há tempos sabemos que novas fontes de energia precisam ser criadas e aperfeiçoadas conforme a população mundial cresce e a demanda aumenta. Os painéis solares fotovoltaicos já estão presentes em muitos países, porém eles não a nossa fonte primordial de energia – não funcionam no período noturno e não podem estocar energia.
A maioria dos painéis solares só atinge 44% de eficiência e muitos nem ficam próximos desse número. Muito deve ser aperfeiçoado para o boom dos painéis solares realmente ocorrer, algo previsto para 2025. De acordo com o cientista David Mills, a energia solar tem potencial para competir diretamente com os combustíveis fósseis em um futuro muito próximo.
Além disso, o preço dos painéis tem diminuído drasticamente, o que contribui para a popularização. Segundo Mills, os painéis solares podem realmente mudar o modo como o mundo consome energia. Em breve será possível que um proprietário comum compre os seus próprios equipamentos e os instale, tornando-se completamente independente de energia.

4 – Um processo mais barato de dessalinização

Países do Oriente Médio já utilizam as tecnologias de dessalinização há muitos anos, transformando água do mar em água doce. Em um mundo dominado por oceanos, é no mínimo irônico que nós enfrentemos um futuro seco e que a água seja tão escassa em muitas regiões.
Apesar de a dessalinização já existir, é um processo extremamente caro, bancado principalmente por países ricos, como Israel e Emirados Árabes (alguns países africanos, por exemplo, não têm condições de custear tais valores). Contudo, esse quadro está mudando e pode transformar o mundo em um futuro breve.
Quando a água salgada é convertida em água doce, o material restante é jogado fora. No entanto, além de estar cheio de sal, também existem muitos tipos de metais que podem ser extraídos desse resíduo em vez de desperdiçá-los. Se fosse possível coletar os minerais durante o ato de dessalinização, os custos do procedimento se tornariam muito menores, já que teríamos um novo produto no final do processo.

5 – A internet das coisas

O conceito da internet das coisas diz que passaremos por um tipo de revolução tecnológica que une computação e comunicação, dependente dos sensores wireless e da nanotecnologia. É esperado que até 2025 os carros, as casas e vários tipos de aparelhos estejam diretamente conectados, de modo popular, em inúmeros países – até 2022, estima-se que mais de 50 bilhões de objetos se liguem à internet desse modo (de acordo com a Intel).
Quando tudo estiver conectado, imagina-se que teremos um grande avanço no campo de inteligência artificial e robótica – e os robôs se tornarão muito mais possíveis. Os objetos se ligarão de modo sensorial e inteligente, trazendo todos os benefícios da informação integrada.
FONTE(S)
William Silva

William Silva

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.