Última hora
recent

Chacina em Rondônia! Corpos carbonizados ainda não foram identificados; fotos e vídeo

barbárie aconteceu na Fazenda Vilhena, na linha 95 Setor 8 Gleba Corumbiara, estrada da farinheira cerca de 60 quilômetros área rural de Vilhena.
Das vítimas, dois foram identificados sendo, Ariovaldo Bezerra dos Santos, de 55 anos, conhecido por “Boy” baleado nas costas, conseguiu fugir para a mata. Está internado no Hospital Regional e não corre risco de morte, e Daniel Aciari, de 66 anos, mais conhecido por “Ceará”, executado a tiros na frente da casa, estava com o corpo parcialmente queimado.
De acordo com informações, a polícia encontrou na manhã deste domingo, nas proximidades, mais um corpo. Totalizando cinco mortos e um baleado.
O fato foi registrado na Delegacia de Polícia Civil que a partir de agora passa a investigar o caso.
O corpo de Daniel está sendo velado na igreja São José, no bairro São José, o sepultamento será as 17 horas de hoje, no Cemitério Cristo Rei.
Veja fotos e vídeo.

Três dos cinco mortos da chacina ocorrida em uma fazenda na zona rural de Vilhena (RO), a cerca de 700 quilômetros de Porto Velho, no último sábado (17) foram queimadas vivas, segundo a Polícia Civil. As investigações apontam que o crime teria sido motivado por disputa de terras. Dois suspeitos de serem os mandantes foram identificados e estão sendo procurados. Dentre os mortos estão dois idosos e um adolescente de 17 anos.
De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fábio Campos, seis pessoas armadas chegaram em três motocicletas na propriedade e realizaram os homicídios. O local passou por uma reintegração de posse dois dias antes da chacina.
"Eles chegaram atirando. Depois atearam fogo na casa onde as vítimas tentavam se esconder. Houve pessoas ali que estavam vivas, morreram não pelo tiro, mas em razão do incêndio. Foram queimadas vivas na verdade", afirma.
Casa em propriedade foi queimada durante chacina (Foto: Reprodução/Rede Amazônica RO)
O delegado diz que um dos suspeitos de participar dos assassinatos foi identificado e teve a prisão preventiva decretada. "Temos um nome e a qualificação do principal suspeito. Foi amplamente reconhecido pelos métodos utilizados e por várias testemunhas, que é o senhor Pedro Arrigo. Um cidadão condenado pela Justiça local há mais de 12 anos de prisão por invasão de terras, lesão grave, cárcere privado e está em liberdade", comenta.
Outro suspeito também está sendo procurado, mas o nome ainda não foi divulgado pela Polícia Civil. As buscas continuam na região. "Foi um ato terrorista praticado por pessoas que não merecem viver em um estado democrático", finaliza Campos.
José Bezerra do Santos, 64 anos, morador da região.
José Bezerra dos Santos, de 64 anos, foi a primeira vítima (Foto: Reprodução/Rede Amazônica RO)
Foi morto a tiros quando saia de uma propriedade ao lado do local da chacina e o corpo foi escondido em uma mata. A Polícia Civil acredita que o idoso foi morto antes dos demais homicídios.
 João Pereira Sobrinho, 52 anos, e Dagner Lemes Pereira, 17 anos.
João Pereira Sobrinho, de 52 anos, foi morto com o filho (Foto: Reprodução/Rede Amazônica RO)
Pai e filho trabalhavam na fazenda construindo cercas e prestando serviços na região.  Eles morreram carbonizados dentro da casa onde o crime ocorreu.
Outras duas pessoas conseguiram escapar com vida. Um homem foi baleado e conseguiu fugir da casa incendiada e disse à polícia que se fingiu de morto. Ele foi socorrido até o Hospital Regional, onde permanece internado. Outra vítima conseguiu escapar sem ferimentos por um matagal próximo à propriedade.
Conforme um tio de Dagner, que não quis se identificar, pai e filho estavam trabalhando na região há cinco dias. "Espero que a justiça seja feita e acredito no trabalho da polícia. Espero que os responsáveis paguem pelo que fizeram. A dor que a minha família está sentido é muito grande", comenta.
 Uma das vítimas carbonizadas ainda não foi identificada.
Com informações do Extra de Rondônia
fonte g1
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.