Última hora
recent

PM confirma tiros contra batalhão e delegacia durante ataques no Acre

O 5º Batalhão da Polícia Militar e a Delegacia da 5ª regional também foram alvo de ataques na madrugada de quarta-feira (6), em Rio Branco. Segundo o major Edener Franco, da PM-AC, o batalhão foi alvejado com dois tiros na lateral do prédio. Os disparos foram efetuados por dois homens que estariam em uma moto. De acordo com o levantamento da Segurança, das 18h de terça até às 6h de quarta, foram registradas nove ocorrências de veículos incendiados, além de mais seis veículos queimados na madrugada de terça.
"Como nosso quartel é grande, tínhamos a determinação para que os policiais não só se preocupassem com a parte da frente, mas também na parte de trás. Quando os policiais estavam fazendo ronda na parte de trás do batalhão, dois cidadãos em uma moto passaram e ao verificar que não tinha ninguém na frente efetuaram dois disparos na lateral do quartel", diz Franco.
De acordo com o major, após os disparos, os policiais acionaram as viaturas para tentar localizar os suspeitos, mas como eles estavam em uma moto, conseguiram se evadir do local. Franco diz que estão em um trabalho investigativo, para identificar quem são os suspeitos, e o que motivou o ataque.
"Acreditamos que eles não tinham a intenção de acertar nenhum policial, já que não enquadraram o tiro na direção do corpo da guarda, e sim na lateral do quartel. Queremos dizer à sociedade, que a Polícia Militar está nas ruas, fazendo o seu papel e que podem ficar tranquilos e continuem com seu cotidiano normal", conclui.
Em nova coletiva na manhã desta quarta, o delegado Alcino Loureiro, reforçou que as ações de combate aos ataques permanecem firmes e disse que já foram presas 10 pessoas, destas, sete foram apresentadas na coletiva. "Todas as saídas da cidade estão sendo controladas. Conseguimos prender pessoas comprando gasolina para atear fogo em alguns lugares, qualquer grupo criminoso que queira se instalar, a segurança estará atenta e outras ações estão acontecendo", disse.
Além de veículos, foram registrados também atentados contra escolas e casas na capital e interior do estado. Morador do Belo Jardim, o autônomo Edmilson Nascimento, de 59 anos, perdeu a casa e o carro no incêndio e diz que não sabe como a família vai se manter a partir de agora.
"Quando saímos de dentro de casa, o carro já estava incendiando. Fomos tentar apagar o fogo, mas não deu, porque faltou água na bomba. Continuamos tentando enquanto o fogo tomava conta de tudo. Todo mundo dormindo dentro de casa. Queimou geladeira, sofá, colchão, cama, nossa feira, o carro, não sobrou nada. Hoje não temos nem um quilo de arroz para comer. Ainda bem que acordei na hora certa e consegui acordar minha família", diz.
De acordo com o diretor de Transporte da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Rio Branco (RBTrans), Jô Luiz, o transporte coletivo já foi totalmente normalizado nesta quarta. "Todas as linhas estão funcionando normalmente e, até agora, sem nenhum incidente. Os coletivos estão transitando sem a condução da Polícia Militar. Ainda estamos avaliando a situação se vai ser necessário apoio à noite", falou.
Sobre os prejuízos, Luiz disse que um coletivo teve perda total e outros três foram danificados. "Isso é um prejuízo para a sociedade, pois são quatro veículos que estão fora de circulação", acrescentou.
Desempregado perdeu carro e casa durante ataques nesta madrugada   (Foto: Aline Nascimento/G1)
fonte g1

equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.