Última hora
recent

nove municípios acreanos em situação de risco e alerta para dengue

O Ministério da Saúde (MS) divulgou o resultado do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti  (LIRAa)  em todo o país. Os dados revelaram um  índice de 199  municípios em situação de risco de surto de dengue, chikungunya e zika. O relatório classificou o risco em cada município pelas cores verde (satisfatório), amarelo (alerta) e vermelho (risco).
No panorama geral, o LIRAa identificou 665 municípios em alerta para casos de dengue, com 1% a 3,9% dos imóveis com focos do mosquito, e 928 com índices satisfatórios, com menos de 1% das residências com larvas do mosquito em recipientes com água parada. Entre as 18 capitais que o Ministério da Saúde recebeu informações sobre o LIRAa, apenas Rio Branco (AC) está em situação de risco.
Dos 22 municípios acreanos somente 16 foram listados no relatório. Sete deles obtiveram índices satisfatórios: Acrelândia, Bujari, Feijó, Manoel Urbano, Plácido de Castro, Sena Madureira e Tarauacá. Outros quatro municípios estão em situação de risco: Rio Branco, Brasiléia, Epitaciolândia e Xapuri e outros cinco em estado de alerta: Capixaba, Cruzeiro do Sul , Mâncio Lima, Senador Guiomard e Porto Acre.
O secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi, explicou que o mapeamento é um retrato da situação das áreas endêmicas em cada município e deve ser usado para desencadear ações de combate ao mosquito. “O estudo pode orientar as ações de controle de infestação do mosquito Aedes aegypti.” Segundo o secretário, a ideia é que todo sábado seja dia D de combate ao mosquito à dengue.
fonte  www.ac24horas.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.