TARAUACÁ: ATO DE ENCERRAMENTO DO CURSO DE INTERVENÇÃO PROFISSIONAL PARA HOMENS E MULHERES DA SEGURANÇA - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
TARAUACÁ: ATO DE ENCERRAMENTO DO CURSO DE INTERVENÇÃO PROFISSIONAL PARA HOMENS E MULHERES DA SEGURANÇA

TARAUACÁ: ATO DE ENCERRAMENTO DO CURSO DE INTERVENÇÃO PROFISSIONAL PARA HOMENS E MULHERES DA SEGURANÇA

Share This
O IAPEN - Instituto de Administração Penitenciária do Estado do Acre, promoveu um bonito ato solene em Tarauacá, nessa sexta feira, 20, para apresenta para a sociedade o resultado do II Curso de Intervenção Profissional destinado aos servidores estaduais de Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Feijó e Sena Madureira, que atuam nas diversas áreas da segurança, especialmente, gentes penitenciários. O curso iniciou com a participação de 36 alunos. 

Familiares dos alunos
No encerramento, estiveram presentes o Diretor Presidente do IAPEN, Martin Hessel, Tenente Laurimar, comandante do Corpo de Bombeiros, diretor da Unidade Penitenciária Moacyr Prado, Edir de Moura, Delegado de Polícia civil José Obetânio, coordenador, Francinei de Lima, instrutores, vereadores, colaboradores e familiares dos alunos.
O curso iniciou no dia 9 de novembro no auditório do CEDUP e encerrou na última sexta feira, 20 de de novembro, com uma cerimônia de apresentação e diplomação dos Agentes Penitenciários, Policiais Civis, Militares, Bombeiros e Agente Sócio Educador de Tarauacá. 
16 participantes desistiram, frente as instruções. 3 mulheres conseguiram concluir o curso.
Todos eles receberam conhecimento técnico em Equipamento, armamento e tiro defensivo em ambientes carcerário, Atividade física operacional e defesa pessoal com técnicas de uso da tonfa, Escolta armada, Gerenciamento de crises – noções comportamentais, Atividade de inteligência penitenciária, Noções de explosivos e anti-bombas, Procedimentos e equipamentos de segurança penitenciária, técnicas de imobilização e intervenção penitenciária.
O objetivo do Curso de Intervenção Tática Penitenciária visou capacitar, treinar e preparar os agentes penitenciários para uma nova atividade diferenciada de segurança nos ambientes de carceragem, a fim de evitar qualquer risco de rebelião, motins e violência nesses locais. Os alunos também, se submeteram a vários exercícios físicos, técnicas corporais e manuseio adequado de armas de fogo, com simulações de celas e obstáculos para exercícios físicos e também o uso do auditório da unidade prisional.
fonte  acciolytk.blogspot.com

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages