Facção criminosa grava rap profissional em Rio Branco - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Facção criminosa grava rap profissional em Rio Branco

Facção criminosa grava rap profissional em Rio Branco

Share This
Em um rap de pouco mais de 3 minutos, aparentemente gravado em um stúdio profissional, aqueles que se dizem integrantes da facção criminosa "Bonde dos 13" no Acre, descrevem na musica, a forma que atuam na capital com detalhes reveladores.

De acordo com a letra, a facção foi criada dentro do Pavilhão "J" do Presídio Francisco de Oliveira Conde (FOC) no dia 12 de junho de 2013 e vem atuando de forma organizada citando nomes dos gerentes

Para o crime não tem grade não adianta segurança e comandantes responsáveis por alguns bairros da cidade, entre eles: Taquari,  Calafate,   João Eduardo, triagulo, Belo Jardim entre outros.
157 ( Roubo/assalto), 121 (Homicídio) e 33 (tráfico de drogas) seriam os crimes praticados pela facção na cidade.
Na música, eles ainda lembram dos comandantes que foram mandados para fora do Estado e estão presos no presídio federal de Campo Grande (MS). Além dos nomes daqueles que continuam atuando de dentro do presídio Francisco de Oliveira Conde.
"Para o crime não tem grade, não adianta segurança". É como cantam no rap.
Acompanha ai o Rap
Nós somos de assalto, invadindo a cidade nois é o Bonde dos 13, o número 01 do Acre
Dia 12 de junho de 2013 foi fundada a nossa firma o “Bonde dos 13”
Tio  e Zambetinha, Oncinha e Amarelin, Aruco e Veimar, Pivete e Bibi, Fadiga e Pena e Vei tamo juntão, Dentão e Castanha formam nossa facção.
Salve Gago e Lorin fechadão 13 no pang, que tão com os fundador na federal de Campo Grande, Pimentinha 157, irmão considerado, 121 no comando João Eduardo.
Mano Faristar tamo junto até o fim 157 33 chefia do Taquari
Suguinha na gerencia mó respeito a esse mano, Comandante da baixada Taquari e Triangulo.
Refrão
"Bonde dos 13" até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.
Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.
No reduto, Sobral no 33 o Meninão, no 121 esse não falha na missão
Ta no pavilhão “J” só bandido de 1000 grau, a primeira voz do reduto Sobral
Na sequencia o Castanha, tipo de mil fita de Belém do Pará, representa nas penheta
Mano Carequinha, terror 121, fiel do Zambetinha faz estrago com Dundum, irmão latro em cena, artigo assalto a banco, junto com Faristar considerado em Rio Branco,
Spike é respeitado, 10 anos de tranca, pro crime não tem grade, não adianta a segurança;
Mano thotho na cena, só fita de 1000 grau, irmão gente da gente é beleza até o final.
Fundado no pavilhão "J" esse é o nosso Bonde no presídio aqui é o Francisco de Oliveira Conde.
Refrão
"Bonde dos 13" até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.
Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.
Salve Ruck e Projovem, Gamalera e pro Walisson Calafate tem a voz, Cidade Nova e João Eduardo
Aliado com a Nena com o Tigrão e Romari, da Mazé  e sua família o Calafate e Taquari;
Pedrinho fica em Cena, Pé de liga tem moral, dentro do Universitário, fechadão do Sobral;
Ladrão e capelão e Assis tão na função, a turma do Mocinha la do Gil é só irmão;
Igor da bazuca, Rafael Japonês, Bebê, Ivã barbudo, salve salve Santa Inês;
Janio boy e Megueba e boy são aliados, Fenix, Vandovisck e São Francisco um abraço;
Refrão
"Bonde dos 13" até a alma liberdade pros irmão, dentro e fora das cadeia essa é a nossa facção.
Disciplina lealdade o respeito prevalece, salve mano Faristar o terror do 157.

fonte  www.oriobranco.net

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages