Última hora
recent

Estava sobrecarregado', diz pai de passageira de avião que caiu no AC

O avião bimotor que caiu em Manoel Urbano, no interior do Acre, na última quarta-feira (12), estaria com uma carga acima do permitido, que é de 2.073 quilos. A denúncia foi feita pelo pai de uma das passageiras, Luana de Lima, de 23 anos.
Raimundo Sampaio também desmente o que foi dito pelo dono do avião e pai do piloto, Mario Jorge, que informou ao G1 que haviam só três pessoas na aeronave. Segundo Sampaio, sete pessoas estavam no bimotor, quatro adultos e três crianças, além de carga de alimentos e tintas. A informação foi confirmada pelo hospital de Manoel Urbano.
Questionado pela reportagem, Mario Jorge continuou reafirmando que só três pessoas estavam na aeronave e negou que o avião estava sobrecarregado. "Como eu ia fazer isso se é meu filho que estava pilotando? Ia pôr a vida do meu filho em risco?", rebateu.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) afirma que o bimotor tem capacidade para transportar até seis pessoas e tem limite de decolagem de 2.073 quilos.
Sampaio conta que a filha havia passado alguns dias em Manoel Urbano, na casa dos pais, e voltava para Santa Rosa do Purus no dia do acidente. Segundo ele, estavam no avião, a filha dele com os dois filhos, de 1 e 8 anos, uma garota com cerca de 9 anos, o piloto e mais dois adultos.
"Uma grande mentira que tinham apenas três pessoas. Eram sete e a minha filha foi a mais machucada. O avião estava superlotado e agora querem se defender, além de muita gente, tinha muita carga. O avião não aguentou decolar, era peso demais", denuncia.
De acordo com a Unidade Mista de Manoel Urbano, sete pessoas deram entrada no hospital após a queda do avião. Segundo a unidade, tinham no avião, crianças, adolescente e adultos.
Os dados apontam que dois indígenas que estavam no avião e deram entrada no hospital não tiveram nenhuma gravidade. Era uma jovem de 17 anos e o filho de um ano. Eles tiveram alta na unidade de Manoel Urbano, os outros cinco foram para Rio Branco. Informaram ainda que não estavam em estado grave, só a mulher que fraturou o nariz e o maxilar.
O filho mais novo de Luana, que também estava no avião, não teve ferimentos, segundo o avô. Já o menino mais velho, de 8 anos, teve um ferimento profundo na cabeça e teve que pegar cerca de 15 pontos.
"Aqueles aviões são velhos e não têm manutenção nenhuma. De vez em quando dá problema. Quando encontrei meu neto de 1 ano, dava dó dele contando sobre o acidente, dizendo que a mãe dele tinha quebrado o rosto", relembra.
A família está se revezando em casa de parentes em Rio Branco para que Luana fique na capital até a cirurgia. De acordo com Sampaio, as crianças tiveram alta e passam bem.
Novamente em contato com a Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) da Força Aérea Brasileira (FAB), o G1 foi informado que uma equipe de Manaus já está na cidade onde ocorreu o acidente e que os levantamentos devem ser feitos ainda nesta quinta-feira (12). A perícia deve apontar o que ocasionou o acidente
.Entenda o caso
Um avião bimotor caiu por volta das 15 horas desta quarta-feira (10) no município de Manoel Urbano, distante 215 km de Rio Branco. O G1 conversou com o empresário Mario Jorge Matos da Cunha, de 59 anos, que é dono da aeronave e pai do piloto Maycon dos Santos Cunha, de 28 anos, e ele informou que o filho sofreu ferimentos na cabeça, mas não corre risco de morte.
A Unidade Mista de Manoel Urbano informou, nesta quinta-feira (12), que deram entrada no hospital sete pessoas que estavam dentro do avião.
fonte  g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.