Última hora
recent

Delegado aposentado é encontrado morto na zona rural de Rio Branco

O delegado aposentado Félix Alberto da Costa, de 64 anos, foi encontrado morto, no sábado (19), em sua propriedade, localizada na Estrada Transacreana, zona rural de Rio Branco, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Acre (Sesp-AC). O delegado Nilton Boscaro, que investiga o caso, afirma que ainda não se sabe detalhes da morte.
De acordo com Boscaro, o trabalho pericial, iniciado no sábado, deve ser finalizado ainda neste domingo (20). "Temos duas equipes na rua para colher maiores informações da investigação. A perícia está sendo concluída para termos um direcionamento melhor", falou o delegado ao G1.
Ainda conforme a Sesp-AC, no trabalho em segurança pública no estado, Costa atuou em todos as delegacias da capital Rio Branco e chegou a exercer ainda o cargo de delegado-geral de Polícia Civil. A secretaria não soube precisar o ano.
A Sesp-AC emitiu nota de pesar na manhã deste domingo, assinada pelo secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela. "É uma grande perda para a sociedade acreana. Fica registrado o nosso pleito de reconhecimento a este admirável profissional de segurança, dedicado e cônscio de sua responsabilidade", falou.
Durante o velório do delegado aposentando Félix Alberto da Costa, de 64 anos, neste domingo (20), a filha da vítima, Michelle Papa, diz acreditar que a morte do pai foi uma execução. Sem indicar quem poderia ter cometido o crime, Michelle diz que não acredita na hipótese de tiro acidental.
Costa foi encontrado morto, no sábado (19), na entrada da fazenda da família, que fica na Transacreana, zona rural de Rio Branco. A Polícia Civil informou que o corpo do delegado foi encontrado ao lado da caminhonete dele com marcas de tiro na cabeça.
"Ao meu ver foi uma execução, porque não levaram nada. A carteira do meu pai ficou e a caminhonete também. Não se mexeu em nada somente o que foi tirado dele foi a vida, que era o bem mais precioso. A única coisa que peço, como filha, é que seja feita justiça e que o covarde que fez isso seja punido porque se ele tivesse enfrentado meu pai frente a frente, ele [pai] estaria vivo hoje, pode ter certeza", diz a filha ainda emocionada.
Os exames do Instituto Médico Legal (IML) ainda não foram concluídos, assim como os do Instituto de Criminalística. As investigações continuam, segundo informou o delegado de Polícia Civil Nilton Boscaro. As duas pessoas que acompanhavam o aposentado, o caseiro e um ajudante de Costa, já prestaram depoimento.
"As duas pessoas que estavam com ele narram uma situação acidental, mas estamos aprofundando as investigações. É prematuro falar que foi acidente, execução ou qualquer outro tipo de crime", destaca Boscaro.
Michele fala que o pai era um homem bem forte e que era rígido. "Meu pai era uma pessoa especial, forte. Uma pessoa que me ensinou a ter caráter. Meu pai foi um homem que ajudou muito a Secretaria de Segurança e não tem ninguém que fale mal do trabalho dele. As pessoas não estão acostumadas com coisas certas, gostam de coisas ilícitas e meu pai era uma pessoa digna", desabafa Michelle.
O enterro do delegado aposentado deve ocorrer na manhã desta segunda-feira (21), no Cemitério Morada da Paz.
Conforme a Sesp-AC, no trabalho em Segurança Pública no estado, Costa atuou em todos as delegacias da capital Rio Branco e chegou a exercer ainda o cargo de delegado-geral de Polícia Civil. A secretaria não soube precisar o ano.
A Sesp-AC emitiu nota de pesar na manhã do domingo, assinada pelo secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela. "É uma grande perda para a sociedade acreana. Fica registrado o nosso pleito de reconhecimento a este admirável profissional de segurança, dedicado e cônscio de sua responsabilidade", falou.
Colaborou Júnia Vasconcelos, da Rede Amazônica Acre.
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.