Última hora
recent

Aleac aprova CPI para investigar vendas de casas populares

O deputado Gerlen Diniz (PP) protocolou na manhã desta terça-feira (7) o requerimento de número 56/2016 que requer a instauração de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a denúncia de venda ilegal de casas oriundas de programas populares.
O requerimento do deputado contou com oito assinaturas, a quantia mínima para que a CPI seja instaurada sem necessitar de autorização da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Acre.
A CPI terá o prazo de 90 dias para investigar a denúncia de que agentes públicos da Secretaria de Habitação estariam envolvidos na venda ilegal das casas e também a destinação irregular de imóveis para pessoas que não se enquadravam nos requisitos sociais exigidos.
Para o deputado Gerlen, caberá ao parlamento acreano, enquanto órgão com poder para fiscalizar, buscar chegar à verdade dos fatos e evitar que pessoas mais carentes tenham seus direitos roubados.
A denúncia de que gestores e representantes do alto escalão do governo estariam envolvidos no esquema de fraudes foi um dos temas mais discutidos na sessão desta terça-feira.
O líder do governo na Aleac, deputado Daniel Zen, afirmou que defende as investigações, mas frisou que a Aleac não possui a capacidade específica para investigar o fato.
“Por melhor preparados que sejamos, nenhum de nos terá a capacidade de uma instituição cuja a função principal é fiscalizar como é o caso da Polícia Civil. Essa investigação feita pelos parlamentares poderá ser perda de tempo, perda de energia e perda de foco do nosso objetivo principal que é legislar e não investigar”, disse.
fonte  contilnetnoticias.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.