Pai troca senha do Wi-Fi diariamente e só dá à filha após ela cumprir suas tarefas em casa - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Pai troca senha do Wi-Fi diariamente e só dá à filha após ela cumprir suas tarefas em casa

Pai troca senha do Wi-Fi diariamente e só dá à filha após ela cumprir suas tarefas em casa

Share This
Bilhete postado no Facebook alcançou grande repercussão nas redes sociais; até agora, são mais de 110 mil compartilhamentos
Na tarde de quinta-feira, 2, Paulo Machado, operador de turismo e vice-presidente da Casa Portugal, de 50 anos, postou um bilhete escrito a mão em seu Facebook avisando a filha Catarina, de 17, que, a partir daquele dia, iria mudar a senha do Wi-Fi da casa todos os dias e, para que recebesse a senha daquele dia, ela teria de cumprir suas obrigações: arrumar o quarto e lavar a louça. Tudo de forma carinhosa. Pouco tempo depois, ela respondeu ao pai com novas postagens: imagens do quarto em ordem e da louça limpa. Não demorou muito para que o bilhete de Paulo tivesse uma grande repercussão nas redes sociais. Até agora, foram mais 110 mil compartilhamentos.
Em entrevista ao blog, Paulo conta que se deu conta da real dimensão do sucesso de seu post na manhã desta sexta-feira, 3. E o assunto é de interesse de todas as famílias – independentemente de suas formações – que tenham uma criança e/ou um adolescente entre seus entes queridos: como educar nos novos tempos e, mais do que isso, como fazer crianças e adolescentes se integrarem ao dia a dia de casa, quando se tem como competidores (desleais) celulares e internet. “Essa repercussão é preocupante pelo fato de ser em cima de um tema que aflige as famílias da atualidade”, opina Paulo, que diz ter se inspirado numa ideia que veio de Portugal. Filha única, Catarina vive com o pai Paulo e a mãe Dinha.
O que você achou de seu bilhete ter tamanha repercussão?
Não é assustador, mas é preocupante porque é um tema que aflige os pais e a família do mundo moderno. Provavelmente onde há um adolescente, onde há uma criança, há essa preocupação. Alguns pais poderiam lidar com mais ou menos facilidade do controle do acesso, enfim, até no acompanhamento, mas outros nem tanto. Acho que é preocupante nesse sentido. É uma porta destrancada que você não consegue colocar chave. Costumo dizer para ela: ‘vou confiscar seu celular por 24 horas’. Já fiz isso algumas vezes e o comportamento muda, fica muito mais afável, muito mais integrado no ambiente familiar. E tem algumas regras. Por exemplo, no jantar, o celular não vai para a mesa, tem que ter limites.
E por que postar o bilhete na rede social?
Na minha rede social, normalmente coisas que publico têm alguma repercussão, obviamente nunca como aconteceu nas últimas 24 horas. Achei que a minha família fosse dizer ‘coitadinha da Catarina, não faz isso com ela’. Mas a repercussão foi muito diferente do que eu imaginava. A reação foi extremamente positiva, tanto da parte dos pais quanto dos filhos. Recebi algumas mensagens de associações de pais, de professores, inclusive convidando para palestras. A repercussão foi nesse sentido, como algo benéfico: olha só, alguém teve uma ideia interessante, embora seja uma ideia que aconteceu lá em Portugal em outra situação. Mas não esperava que fosse dessa forma.
Sua filha lidou bem com essa repercussão?

Muito bem. Ela achou interessante e foi importante para ela perceber que é uma preocupação não só dos pais dela, mas de milhões de outras pessoas no mundo inteiro.
fonte  vida-estilo.estadao.com.

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages