Bando invade centro de formação, rende vigia e leva equipamentos - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Bando invade centro de formação, rende vigia e leva equipamentos

Bando invade centro de formação, rende vigia e leva equipamentos

Share This
Bandidos assaltaram o Centro de Formação dos Povos da Floresta, da Comissão Pro-Índio do Acre (CPI-Acre), na noite de sexta-feira (23), no Km 7 da Estrada Transacreana, em Rio Branco. Ao menos nove homens armados invadiram o local, renderam um segurança e saíram levando equipamentos eletrônicos. O prejuízo ainda não foi contabilizado pela administração do local.
A coordenadora do Programa de Políticas Públicas da CPI-Acre, Malu Oacha, informou que o assalto ocorreu por volta das 23h e durou aproximadamente uma hora. Segundo ela, o segurança do local foi amarrado e agredido pelos criminosos que também procuravam por dinheiro. Esse é o quarto roubo que o centro sofre em três meses.
"Levaram computadores, notebooks, máquinas fotográficas, projetores de imagem, motosserras e roçadeiras. Além disso, os criminosos agiram com vandalismo, jogando os papéis no chão, nossos artesanatos também foram destruídos. Fizeram uma bagunça. Mantiveram o vigia refém enquanto entravam em todas as salas e perguntaram por dinheiro. Acho que tinham informação de que era época de pagamento. Mas, como não tinha dinheiro, eles não levaram", contou.
O assalto foi registrado na Delegacia de Investigação Criminal (DIC), no bairro Calafate. Peritos técnicos estiveram no local, na manhã deste sábado (24), para coleta de provas.
Bandidos espalharam documentos em busca de dinheiro em centro de formação em Rio Branco (Foto: Malu Oacha/Arquivo pessoal)
O Centro de Formação dos Povos da Floresta (CFPF) da Comissão Pro-Índio do Acre (CPI-AC) é uma área rural de 36 hectares, reconhecida pelo Conselho Estadual de Educação como escola diferenciada de formação de professores e agentes agroflorestais indígenas. A coordenadora Malu informou que o local existe há 10 anos e atende ao menos 200 pessoas por ano com as atividades
O espaço serve para a formação de jovens indígenas - professores e agentes agroflorestais - através dos programas da CPI-AC. O centro de formação trabalha através dos modelos demonstrativos de Sistemas Agroflorestais (SAFs) que são construídos pelos próprios a agentes através dos cursos.
fonte  g1.globo.com/

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages