Última hora
recent

Índios proíbem entrada de candidatos em aldeias de Jordão, no Acre

Temendo atritos nas tribos, índios da etnia Huni Kuin proibiram a entrada de candidatos a cargos públicos nas eleições municipais de 2016 em aldeias indígenas do município do Jordão, a 462 km de Rio Branco.
O presidente da Federação do Povo Huni Kuin do Acre (FEPHC), Minawá Huni Kuin, disse que a decisão foi tomada por todos os líderes indígenas das aldeias Huni Kuin. Um informativo foi elaborado e divulgado no município através dos meios de comunicação e nas aldeias de Jordão.
A cidade conta com 32 aldeias e aproximadamente 550 eleitores indígenas. Ao todo, Jordão possui 4,7 mil eleitores, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
O presidente da FEPHC disse ao G1 que a decisão foi tomada por causa de problemas enfrentados pelos indígenas nas Eleições 2012.
"Nas eleições passadas os candidatos vinham dividindo a comunidade, causando grande impacto na relação social dentro das aldeias. Quando acabam as eleições, os candidatos somem e a comunidade continua dividida, sem conseguir se relacionar", argumentou.
Ainda de acordo com a liderança indígena, a proibição é válida apenas para os candidatos não indígenas. Minawá ressalta que a comunidade tem cerca de três candidatos indígenas concorrendo ao cargo de vereador. Estes, conforme o presidente, teriam sido escolhidos como candidatos da comunidade.
"Nenhum candidato chegou a ir, mas é para evitar. Os líderes se reuniram e chegaram a esse consenso. Os candidatos da comunidade já foram escolhidos", finaliza
fonte  g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.