Após Casos de Doenças de Chagas, Gerente da Vigilancia Sanitaria Estadual, MPE, IDAF, SEAPROF E Prefeitura Reune-se com Produtores de Açaí - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Após Casos de Doenças de Chagas, Gerente da Vigilancia Sanitaria Estadual, MPE, IDAF, SEAPROF E Prefeitura Reune-se com Produtores de Açaí

Após Casos de Doenças de Chagas, Gerente da Vigilancia Sanitaria Estadual, MPE, IDAF, SEAPROF E Prefeitura Reune-se com Produtores de Açaí

Share This
Na manhã desta sexta-feira, 14, aconteceu no auditório do CEDUP, uma reunião com os produtores da açaí de Feijó.
Segundo o gerente da secretaria estadual de vigilancia sanitária, José Texeira Pinto, esta reunião é para a trazer a tranquilidade para a população de Feijó e a população do Acre, consumidora do açaí de Feijó, e com isto, desfazer as informações que foram passadas pela imprensa de forma errada, em realção ao contaminação do açaí de Feijó, e que causou um certo pânico aos produtores e a todos os consumidores do açaí de Feijó. A maioria das noticias passada pela imprensa ela é sensacionalista indo além do que é a realidade e verdadeiro.
E, Dizer que 13 pessoas da mesma família produzindo o vinho do açaí de forma artezanal, foram foi contaminada com o protozoário Trypanosoma Cruzi, transmissor da Doença de Chagas, de forma insolada na zona rural de Feijó. Isto não quer, dizer toda a cadeia produtiva do açai do município de Feijó esteja contaminada por este protozoário.
E, já nos proximos dias será realizado pela a Seaprof, o Idaf e o Sebrae dois cursos de qualificação e capaciração para os extratores e procedadores do açai de Feijó.
De acordo com o promotor de justiça de Feijó, Ocimar da Silva Sales Junior, o ministério publico tem uma preocupação sobre esta noticia vinculada na imprensa sobre a contaminação pelo o protozoário Trypanosoma Cruzi, transmissor da doenças de Chagas, por parte da população por todos que participam direta ou indiretamente da cadeia produtiva do açaí em Feijó, principalmente manterem a cultura do açaí ou até mesmo pederem seus seu empregos e sua familia perder sua fonte de rendas, com a queda da venda do açaí, pois, poderá não haver mais a procura pelo o produto ofertado no mercado. E, Feijó poderá perder muito com isto, até mesmo o Festival do açaí, pode estar ameaçado, e o município de de Feijó o titulo de terra do açaí por produzir e vender o melhor açaí da região. Para que isto, tudo não ocorra é necessário que toda os produtores do açaí se qualifique, se adaptar e se adequar. O governo do estado do Acre está dando a possibilidade para que todos se qualifiquem e mostra para todo a população acreana, que Feijó continuará produzindo ve vendendo açaí de qualidade, certificado e o melhor da região.
Que todos os produtores do açaí de Feijó, tem sim comprometimento com a saúde da população, e por meio destes cursos de qualifacação, capacitação, é o momento de todos produtores da cadeia produtiva de açaí, provarem isto.O ministério publico de Feijó, propõe que todos os produtores que fazem parte da cadeia produtiva do açai assinem um termo de ajuste de conduta e estabelecerá uma muta, e o produtor que for pego descomprindo o termo de conduta terá seu produto apreendido e o mesmo será mutado e consequentemente terá todos os seus direitos comerciais comerciais casados, e mesmos não poderá produzir e nem comercializar mais o açaí. Esta e outras medidas que serão tomadas doravante e para manter a qualidade do açaí e colocar para o mercado um prdouto atestado e certificado. Para que o açaí de Feijó continue sendo o melhor açaí da região.
fonte  acrefeijonew.blogspot.com.

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages