Última hora
recent

Defesa Florestal realiza fiscalização junto a produtores de açaí de Feijó

Na última semana, o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (Idaf), realizou uma fiscalização educativa em empreendimentos que beneficiam e comercializam o suco do açaí no município de Feijó. O objetivo é conscientizar as famílias que sobrevivem da venda do produto a seguirem as recomendações que garantem um açaí de qualidade, adequado para o consumo.
Durante as fiscalizações educativas, os profissionais do Idaf vistoriam as condições de higiene dos locais onde o fruto é processado, o manuseio das máquinas e as boas práticas que são necessárias desde a chegada do açaí até o processo de embalagem e comercialização final.
“Fomos aos principais pontos de venda de açaí em Feijó, que são também os maiores produtores. Procuramos orientar quanto às medidas de higiene, falamos sobre as boas práticas no processo de fabricação, a atenção necessária com a água que se usa e a higienização do espaço e dos equipamentos”, destaca Ligiane Amorim, engenheira agrônoma do instituto.
Ao todo, sete empreendimentos que beneficiam e comercializam o açaí no município foram vistoriados.
Nova legislação vai intensificar fiscalização dos produtores de açaí
Outra ação do governo do Acre para garantir a qualidade do açaí consumido pela população é que as boas práticas sejam adotadas pelos médios e grandes produtores, e também por quem beneficia o fruto de forma artesanal. Deverá ser criada uma legislação de inspeção de produtores de origem vegetal, que vai contemplar produtos artesanais e da agricultura familiar.
Ligiane relata que sete empreendimentos de Feijó receberam fiscalização (Foto: Leônidas Badaró/Secom)
Ligiane relata que sete empreendimentos de Feijó receberam fiscalização (Foto: Leônidas Badaró/Secom)
“Esse é um passo necessário para garantir a qualidade do açaí consumido. A atual legislação é de 1999 e está defasada. Estamos no processo final de discussão e nas próximas semanas a nova lei já vai ser apresentada”, afirma Joelma de Assis, do Departamento de Defesa Vegetal do Idaf.
Uma das novidades da nova legislação será o estabelecimento de um cadastro obrigatório para todos os produtores de açaí, que vai permitir a fabricação e a venda do suco da fruta e também controlar o trânsito do açaí dentro do estado.
“O açaí é apreciado pela população e importante para nossa economia. O que queremos é garantir que seja fabricado com as condições ideais de higiene em todo o processamento e que todos possam consumir sem nenhum tipo de risco à saúde”, é o que informa Ronaldo Queiroz, diretor-presidente do Idaf.
fonte   Agencia
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.