Última hora
recent

Mulher faz 'vaquinha' por transplante após ter córnea 'devorada' por fungo

A professora Katrícia Rockenbach Mendonça, de 26 anos, decidiu fazer uma "vaquinha" virtual e arrecadar R$ 10 mil para um transplante da córnea esquerda. Katrícia perdeu a visão do olho esquerdo após adquirir um fungo ocular que danificou a córnea dela causando um leucoma corneano, ou seja, deixando a córnea opaca e com aparência esbranquiçada. A campanha foi criada no dia 5 de outubro e até segunda-feira (24) foram arrecadados R$ 300.
Katrícia lembra que os sintomas começaram quando ela estava no quarto mês de gestação, mas o fungo que causava olho seco, ardência e vista embaçada foi descoberto apenas um mês depois. Nesse tempo, porém, já havia avançado e a situação era irreversível. A professora precisou entrar na lista de espera por um transplante.
"Eu morava em Cruzeiro do Sul e lá os enfermeiros apenas me mandavam lavar o olho com soro fisiológico e diziam que os sintomas eram normais na gravidez, mas nada melhorava. Tentei marcar com uma oftalmologista na cidade, mas ela se recusou a me atender alegando que o olho muda muito quando a mulher está gestante", conta.
Katrícia decidiu, então, procurar um profissional em Rio Branco e descobriu a gravidade da lesão na córnea. A professora chegou a ficar dois meses trancada no quarto, pois não podia ter contato com luz, vento, poeira, animais ou plantas.
Durante o tratamento, ela disse que testou 15 colírios, pois o fungo se modificava. O único que funcionou precisou ser feito em uma farmácia de manipulação em São Paulo. O remédio custava R$ 380 e durava apenas 20 dias.
"Ela [médica] disse que não sabia como eu ainda tinha meu olho. A sensação que tinha era de estar com conjuntivite eterna. Meu olho coçava de manhã, tarde e noite. Eu não conseguia olhar para a luz ou sair de casa e tinha uma dor de cabeça infernal que nem consigo descrever. A médica tentou fazer o melhor pelo meu olho e o colírio combatia o fungo, mas eu não podia tomar nada para dor por causa do bebê", relata.
Katricia perdeu a visão do olho esquerdo após pegar um fungo ocular durante a gestação  (Foto: Katricia Mendonça/Arquivo Pessoal)
Acompanhada da oftalmologista, Katrícia procurou um especialista em cirurgia ocular. Segundo ela, o médico deu as opções de cobrir a córnea com a parte branca do olho, para que não ficasse ferindo o restante do órgão, ou uso de medicamentos antifúngicos. Porém, ela não podia fazer nenhum dos procedimentos devido a gravidez.
"Só o que eu podia fazer era aguentar a dor, usar o colírio e torcer para não piorar. Somente aos sete meses, quando tive o bebê, é que iniciaram a medicação antifúngica. Mas, como demorou muito, tanto para descobrir o fungo como para fazer o tratamento, já era tarde demais e a lesão foi muito grave. Tenho uma mancha branca na córnea visível a olho nu. Vejo apenas uma mancha branca quando tento olhar para as pessoas", lamenta.
Lente de contato causou fungo, diz médica
A oftalmologista Jaqueline Durço Paço, que acompanha o caso de Katrícia, disse que o fungo foi causado devido ao uso de lentes de contato. A médica explica que o objeto não pode ser guardado em locais muito frios ou úmidos que são propícios a proliferação de fungos. Em casos extremos, como o da professora, o paciente pode perder a visão.
"A Katrícia enfrentou uma série de fatores, como a gestação, demora para descoberta do fungo e a chegada do colírio manipulado. Quando ela chegou ao consultório a córnea dela estava tomada. Até disse que não prometeria nada, pois a situação era bem complicada", lembra.
Jaqueline explica que na maior parte dos casos, o tratamento consegue reverter a situação e combater o fungo. Porém, quando a córnea apresenta uma mancha branca o transplante é a única solução.
"Fiquei muito penalizada, mas não podíamos dar o remédio a ela, porque atrapalhava o crescimento do bebê. O problema todo é que o quadro já estava bem avançado. Depois que a córnea fica branca a única coisa que podemos fazer é acabar com a infecção e a dor, deixar a região estabilizada", finaliza.
fonte  g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.