Plantação de coca tem cerca de três hectares no interior do Acre - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Plantação de coca tem cerca de três hectares no interior do Acre

Plantação de coca tem cerca de três hectares no interior do Acre

Share This
Há três dias, a Polícia Civil de Mâncio Lima, interior do Acre, tem se dedicado a incinerar pés de coca encontrados em ao menos quatro áreas da cidade. A primeira plantação foi descoberta na segunda (10), quando policiais iniciaram a retirada das plantas. Nesta sexta-feira (14), um engenheiro florestal mediu a primeira área encontrada, que é de mais de três hectares.
“Por enquanto, foi feita a demarcação apenas na primeira área. Ao todo são cerca de três hectares. Agora vamos realizar o mapeamento com GPS das outras áreas”, explica o engenheiro florestal Ibernon Júnior.
Na quinta-feira (13), o delegado Vinícius Almeida, responsável pelo caso, falou sobre a descoberta de novas áreas, uma delas na área central de Mâncio Lima.
O 61º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS) deu suporte para o corte e transporte das folhas de coca com 23 militares e dois veículos, incluindo um caminhão de cinco toneladas.
A Segurança faz uma força-tarefa para que todas os pés de coca sejam retirados.
“Cerca de 1, 5 mil pés foram arrancados nos últimos dias. Estamos fazendo o máximo para retirar o que pudermos”, alega o delegado.
Plantações foram encontradas pela Polícia Civil de Mãncio Lima  (Foto: Gledisson Albano/Arquivo pessoal)
O proprietário de uma das quatro área é o agricultor Osvaldo Souza, de 66 anos. Ele disse que não tinha conhecimento sobre a planta em sua propriedade. “Não sei que tipo de planta era essa. Eu utilizava era para fazer fogo. Cortava para lenha, ninguém daqui sabia”, alega.
Entenda o caso
Exército foi acionada para ajudar na retirada dos pés de coca no interior do Acre  (Foto: Gledisson Albano/Arquivo pessoal)
Desde segunda-feira (10), a Polícia Civil de Mâncio Lima trabalha na identificação e incineração de plantações de coca encontradas no município. Nesta sexta-feira (14), um engenheiro florestal e o Exército foram ao local dar apoio na demarcação e retiradas das plantas.
fonte  g1.globo.com

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages