Acreano morre após ter 60% do corpo queimado em Cobija, na Bolívia - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Acreano morre após ter 60% do corpo queimado em Cobija, na Bolívia

Acreano morre após ter 60% do corpo queimado em Cobija, na Bolívia

Share This
O acreano Sebastião da Silva, de 40 anos, morreu após ter 60% do corpo queimado em uma casa na fazenda onde trabalhava na cidade de Cobija, na Bolívia.
A mãe da vítima, Raimunda da Silva, de 66, afirma que o ataque contra o filho ocorreu na noite de domingo (27) e Silva morreu na noite desta terça (29), no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco.
Raimunda conta que o filho estava em casa quando o local foi incendiado. Ele ainda conseguiu correr e pular em um açude, que ficava próximo da residência, mas ficou em estado gravíssimo após as queimaduras.
Segundo a mãe, o homem foi internado em um hospital em Cobija, onde o crime ocorreu e, nesta terça, havia sido transferido para Rio Branco, mas não resistiu.
"Ele trabalha em uma fazenda de um boliviano. Disseram que tomaram uma cachaça no domingo e por lá quiseram ter uma desavença. Daí de noite, quando ele foi dormir, queimaram ele. Jogaram gasolina na casa e queimaram. Avisaram para o patrão dele e ele foi buscar meu filho. Fiquei sabendo que dois bolivianos já foram presos lá pelo o que fizeram", conta a mãe da vítima.
O corpo de Silva, que é natural da cidade de Tarauacá, distante 400 quilômetros da capital acreana, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Rio Branco, e a família aguarda a liberação. Raimunda diz que o filho vai ser enterrado na capital, porque a família não tem condições de transladar até a cidade no interior do estado.
fonte g1.globo.com

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages