Última hora
recent

Acreano morre após ter 60% do corpo queimado em Cobija, na Bolívia

O acreano Sebastião da Silva, de 40 anos, morreu após ter 60% do corpo queimado em uma casa na fazenda onde trabalhava na cidade de Cobija, na Bolívia.
A mãe da vítima, Raimunda da Silva, de 66, afirma que o ataque contra o filho ocorreu na noite de domingo (27) e Silva morreu na noite desta terça (29), no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco.
Raimunda conta que o filho estava em casa quando o local foi incendiado. Ele ainda conseguiu correr e pular em um açude, que ficava próximo da residência, mas ficou em estado gravíssimo após as queimaduras.
Segundo a mãe, o homem foi internado em um hospital em Cobija, onde o crime ocorreu e, nesta terça, havia sido transferido para Rio Branco, mas não resistiu.
"Ele trabalha em uma fazenda de um boliviano. Disseram que tomaram uma cachaça no domingo e por lá quiseram ter uma desavença. Daí de noite, quando ele foi dormir, queimaram ele. Jogaram gasolina na casa e queimaram. Avisaram para o patrão dele e ele foi buscar meu filho. Fiquei sabendo que dois bolivianos já foram presos lá pelo o que fizeram", conta a mãe da vítima.
O corpo de Silva, que é natural da cidade de Tarauacá, distante 400 quilômetros da capital acreana, foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), em Rio Branco, e a família aguarda a liberação. Raimunda diz que o filho vai ser enterrado na capital, porque a família não tem condições de transladar até a cidade no interior do estado.
fonte g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.