Última hora
recent

Homem que matou mulher após traição com irmão é julgado no Acre

Mais de dois anos após a morte de Maria Francisca da Costa, a Justiça do Acre condenou o marido dela e autor do crime, Elizeu Costa de Oliveira, a sete anos de prisão em regime inicial semiaberto. Maria foi morta com cinco golpes de facão após ser flagrada na cama com o irmão do marido. O homicídio aconteceu no dia 7 de março, na Vila Santa Rosa, zona rural de Cruzeiro do Sul (AC). O júri popular ocorreu na quinta-feira (3) e a decisão ainda cabe recurso.
Na época, ao G1, o acusado assumiu o crime e chegou a dizer que qualquer um faria o mesmo. “Eu cheguei na casa da minha mãe e flagrei ela na cama com o meu irmão, os dois correram nus, depois ela voltou e acabei fazendo o que fiz. Tenho certeza que naquela situação qualquer um faria o que eu diz”, disse ao ser encaminhado para a delegacia.
O irmão do acusado, Edevane da Silva de Oliveira, de 25 anos, que estava com Maria, também foi denunciado por não ter impedido a morte da cunhada. Segundo a denúncia do Ministério Público do Acre (MP-AC), ele teria seduzido a vítima "aproveitando-se de um momento de instabilidade do casal e com ela ter mantido relações sexuais".
Porém, a Justiça entendeu que o cunhado não poderia ser julgado por um crime que não cometeu, inocentando o irmão do acusado.
Entenda o caso
Maria Francisca da Costa, na época com 18 anos, foi morta com cinco golpes de facão no dia 7 de março de 2014. O crime que aconteceu na Vila Santa Rosa, em Cruzeiro do Sul, foi motivado porque Maria Francisca foi flagrada pelo marido na cama com o cunhado.
Após o crime, Elizeu Costa fugiu, mas foi preso na manhã do dia 8 de março de 2014. Ele confessou o que tinha feito e disse que a traição tinha motivado o crime contra a mulher.
O irmão do acusado também confessou que estava tendo um caso com a cunhada.
fonte   g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.