Última hora
recent

Detentos que mataram preso em cela tinham rixa antiga, diz diretor

O detento José Adriano Lima de Araújo, que foi morto cela 5 do Pavilhão C do presídio Moacir Prado, em Tarauacá, tinha uma rixa antiga com Francinaldo Bezerra da Silva, de 24 anos, e Artenísio Nascimento de Andrade, de 20, que confessaram o crime na delegacia do município. Segundo Francisco Edir, diretor da unidade, a vítima foi asfixiada com um lençol e sofreu golpes na cabeça.
O diretor explica que os presos faziam parte de um grupo de sete detentos que foram transferidos do município de Feijó. Ao chegar na unidade, passaram por uma triagem e foram questionados se teriam ligações com facções criminosas ou problemas com outros detentos. A vítima e os agressores não teriam relatado nada, inclusive um dos criminosos estaria na mesma cela que Araújo no presídio anterior.
"Um dos presos convivia na mesma cela com a vítima, os assassinos inventaram a versão de que eram mantidos em celas separadas anteriormente para tentar justificar o crime. A rixa deles era antiga e começou fora do presídio", afirma Edir.
O diretor daunidade diz ainda que durante a triagem os detentos negaram que fizessem parte de uma facção criminosa. Segundo ele, os outros presos que estavam na cela 5 delataram os agressores. Mesmo assim, o envolvimento de outras pessoas deve ser investigado através de uma sindicância. Os detentos que mataram o colega de cela foram encaminhados para a Delegacia de Tarauacá e devem prestar depoimento.
"Temos muita dificuldade, pois aqui o preso não informa se integra alguma facção, não temos controle nenhum de quem é ou não de algum grupo. As informações são coletadas quando achamos algum bilhete entre eles ou algo assim e inserimos isso em um banco de dados, mas é pouca coisa. Somente depois do crime é que eles relataram que eram inimigos", finaliza.
fonte  g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.