Última hora
recent

Governo chinês quer limitar gastos de times com contratações

A adinistração Geral do Esporte da China, órgão do governo do país que regulamenta os esportes, criticou nesta quinta-feira os altos gastos dos clubes de futebol para contratar jogadores estrangeiros e ameaçou impôr limitações.
No site da entidade as contratações são chamadas de "despesas irracionais", e é apontada a necessidade do estabelecimento de um teto, tanto nas transferências, como nos salários pagos a astros internacionais.
O Shanghai Shenhua, por exemplo, pagará 38 milhões de euros (R$ 128,5 milhões) por ano ao atacante argentino Carlos Tévez. Já o rival Shanghai SIPG desembolsou 60 milhões de euros (R$ 203 milhões) para tirar Oscar do Chelsea.
Nos últimos dias, diversos rumores surgiram na imprensa mundial sobre a possibilidade de um clube da China investir, inclusive, para contratar o argentino Lionel Messi, do Barcelona, ou o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.
No texto divulgado hoje, a administração esportiva estatal aponta como consequência do reaquecimento excessivo do mercado de transferências no país, a compra de clubes europeus por empresários do país, como no caso de Milan, Inter de Milão e Aston Villa.
Além da possibilidade de estabelecimento de um teto, o órgão ainda sugere que os times que mais gastem nas janelas de transferência, paguem valores maiores para o desenvolvimento de jovens atletas.
Nos últimos anos, o governo da China colocou em prática um ambicioso programa para transformar o futebol local em um dos melhores do mundo, no entanto, a crítica é que o dinheiro empenhado está sendo utilizado para atrair estrelas internacionais e não formar jogadores no país
fonte epores.terra.co
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.