Com técnica chinesa, mulher usa parafina e fogo para limpar ouvidos - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Com técnica chinesa, mulher usa parafina e fogo para limpar ouvidos

Com técnica chinesa, mulher usa parafina e fogo para limpar ouvidos

Share This
Maria diz que a técnica de limpeza do ouvido pode agir na dificuldade na audição, coceira, renite e sinusite
A técnica em enfermagem Maria Almeida Xavier, de 45 anos, perdeu 80% da audição do ouvido direito após um procedimento médico invasivo que acabou perfurando o tímpano dela. Após isso, Maria conheceu uma técnica chamada "arte milenar chinesa de limpeza profunda do ouvido" em que são usados cones feitos de parafina, gazes e fogo.O procedimento, segundo ela, pode proporcionar benefícios como a desobstrução do ouvido causada pelo excesso de cera, alívio de dor e coceira.
"Eu fazia um tratamento em que o médico jogava um líquido no meu ouvido e aspirava e sangrava muitas vezes o que causou uma perfuração no meu tímpano, hoje só tenho 20% da audição do meu ouvido direito. Eu fiz uma cirurgia há 20 anos em Brasília, depois disso busquei ainda mais o aprendizado sobre essa técnica, pois posso ajudar outras pessoas e evitar que elas percam a audição por uma procedimento agressivo", relata.
Ao chegar na casa da enfermeira, o cliente fica deitado de lado e o cone é encaixado na parte externa do ouvido dele. Em seguida o funil é acendido e vai sendo cortado aos poucos até chegar na metade do cone e ser retirado do local. O procedimento dura ao menos 15 minutos em cada ouvido.
"O cone é feito com a parafina quente e quando está bem dissolvida, bem líquida eu enrolo a gaze em uma vareta e dou um banho de parafina, em seguida eu fico manipulando com um papel até ele pegar a forma de cone. Depois disso o funil é levado para a geladeira e fica lá para ser conservado", explica.
Maria diz que conheceu a técnica há 13 anos durante o curso de enfermagem no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Segundo ela o procedimento foi ensinado para 40 alunos, mas somente ela procurou conhecer melhor e aplicar a arte milenar chinesa. Ela aconselha os clientes a fazerem a limpeza a cada 30 dias e ressalta que a cera é importante para proteger o canal auditivo, mas que em excesso pode causar problemas.
"Em excesso, a cera pode causar dificuldades auditivas, dor e coceira. É aconselhado fazer de 30 a 30 dias, porém, há casos que com apenas uma sessão a pessoa já tem uma melhora significativa e pode passar até seis meses sem fazer a limpeza. 80% das pessoas me procuram alegando dificuldade na audição, coceira, renite e sinusite. Os clientes sempre relatam que tiveram um resultado satisfatório e indicam para outras pessoas", afirma.
Técnica em enfermagem conheceu a técnica há 13 anos durante e decidiu conhecer melhor a arte milenar (Foto: Quésia Melo/G1)
A técnica é natural, segundo Maria, mas também possui contraindicações. Ela explica que não a arte milenar não pode ser feita em pessoas com sistos na cabeça, cirurgias recentes e platina, material usado em caso de cirurgia no ouvido. Mesmo assim, destaca que o procedimento não é invasivo e não há riscos de lesões no canal auditivo.
"Os benefícios são inúmeros. Uma cliente tinha asma moderada e depois da limpeza ela teve melhora de 80% do padrão respiratório. Tudo é feito sem dor. As contra indicações são mínimas", destaca.
Em dez anos de prática, Maria afirma que nunca sofreu nenhum acidente e conta que 90% dos clientes dormem durante a sessão, pois a técnica é relaxante e atua na insônia. "O trato respiratório é todo beneficiado, mesmo que a pessoa procure o procedimento por excesso de cera, toda a área respiratória vai ser beneficiada incluindo o combate a rinite, labirinte, sinusite", finaliza.
Especialista é contra a técnica
O otorrinolaringologista Carlos Augusto Beyruth Borges diz que é contra o procedimento e afirma que o calor do cone de parafina pode atingir e danificar o tímpano provocando surdez. Borges afirma que já conheceu casos em que a técnica causou problemas e aconselha os pacientes a procurarem um profissional.
"Claro que a técnica é de risco e quem precisa de tratamento no ouvido deve procurar o médico especialista que é o otorrinolaringologista. Inclusive, essa técnica já causou surdez em alguns pacientes meus", afirma.
Cones de parafina e isqueiro são usados para aplicar a técnica milenar de limpeza do ouvido (Foto: Quésia Melo/G1)
Cones de parafina e isqueiro são usados para aplicar a técnica milenar de limpeza do ouvido
fonte   g1.globo.com

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages