Em menos de 5 dias, acreano é julgado e condenado a 20 anos por roubar na Bolívia - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Em menos de 5 dias, acreano é julgado e condenado a 20 anos por roubar na Bolívia

Em menos de 5 dias, acreano é julgado e condenado a 20 anos por roubar na Bolívia

Share This
A Justiça Boliviana no Departamento de Pando, onde fica localizada a cidade de Cobija, próxima à fronteira com o Brasil, com certeza surpreendeu o jovem Ítalo da Conceição da Silva, de 21 anos, que foi preso após tentar assaltar um mototaxista e atirar três vezes com um revólver contra a vítima.
Ítalo foi preso em seguida por policiais quando tentava fugir, ele é reincidente em roubos na Bolívia. Após ser detido na segunda-feira (30), o acreano natural da cidade de Plácido de Castro sequer teve tempo de esquentar o banco da cela.

Segundo informações repassadas, em apenas cinco dias o acreano teria sido julgado e condenado neste sábado (4), a cumprir uma pena de 20 anos de reclusão no presídio de San Pedro de Chonchocoro, considerado o terror para os condenados no país, localizado nas montanhas de La Paz.
relembre o caso


O acreano natural de Plácido de Castro, Ítalo da Conceição da Silva, de anos 21, encontra-se preso na cidade de Cobija, capital do Departamento de Pando (Bolívia), após tentar roubar a moto de um mototaxista identificado como João Mosteiros, na tarde desta segunda-feira (30).
A tentativa aconteceu na parte alta da cidade, nas proximidades do Aeroporto. Segundo foi informado, Ítalo teria abordado o boliviano que teria resistido em entregar o veículo. Foi quando o assaltante sacou um revólver e disparou por cerca de três vezes contra a vítima.
Dois disparos teriam acertado um dos braços e outro no rosto, onde o projétil teria se alojando próximo a mandíbula inferior. Após os tiros, Ítalo teria tentado fugir, mas foi detido logo em seguida pela polícia local.
A vítima foi socorrido para o Hospital Roberto Galindo, onde ficou em observação e iria passar por cirurgias para a retirada dos projéteis. O brasileiro seria reincidente, sendo preso por praticar o mesmo delito na cidade, mas teria sido posto em liberdade por falta de provas.
Com informações do Alto Acre.

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages