Última hora
recent

Cortes do governo federal tiram R$ 225 milhões para segurança e estradas no Acre


Pacote e cortes
Para quem duvida que esse governo federal acabou, que é pouco mais que um morto vivo a lançar pacotes de maldades, o anúncio de elevação de impostos, reoneração de folhas de pagamento e cortes no orçamento, ontem, foi mais um prego no caixão. Serão cortados R$ 42,1 bilhões de gastos do governo, sendo que R$ 20,1 bilhões serão de verbas dos ministérios, R$ 10,5 bilhões do PAC e suas obras, R$ 5,4 bilhões de emendas obrigatórias e impositivas de parlamentares e bancadas no orçamento e R$ 6,1 bilhões de emendas individuais e não obrigatórias.
No Acre, o impacto desses cortes podem ser profundos e trágicos. Uma fonte muito bem informada, com excelentes contatos em Brasília disse ontem à noite à coluna que estariam incluídos nos cortes os R$ 70 milhões para os investimentos em segurança no Estado e os R$ 154,6 milhões para investimentos e custeio de melhoria de ramais nos 22 municípios. Se isso se concretizar, será um desastre para o estado, a perda de quase R$ 250 milhões só nas emendas de bancada, sem contar com as propostas individuais dos parlamentares. E com prejuízo direto para os municípios.
BR e Ponte
Na próxima semana, o governo Temer ainda definirá de quanto será o corte em verbas de ministérios, incluindo as liberações para a BR-364 e a ponte do Madeira, como adiantou a coluna, ontem. Vão sofrer redução pesada nos valores. Além disso, com que cara ficarão os deputados e senadores da bancada de apoio ao presidente Temer? Com que cara vão enfrentar seus eleitores, já penalizados com a terceirização, com a Reforma da Previdência, com o fim das leis trabalhistas, com o desemprego e com os escândalos federais? O que vão dizer?
Pressão
As emendas individuais ao orçamento estarão, a partir de agora, sujeitas à estrita fidelidade ao governo, em especial na votação da Reforma da Previdência. Só leva grana quem votar a favor do governo e contra os trabalhadores. O problema é que apoiar essa reforma é uma morte política. E aí?
fonte  www.jornalatribuna.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.