Última hora
recent

Quatro homens são executados a tiros em vários pontos de Rio Branco na noite desta sexta-feira, 10

Após quatro dias de aparente calmaria sem registros de mortes violentas em Rio Branco, a noite desta sexta-feira (10) iniciou com quatro homicídios. Um deles ocorreu na Vila Benfica, Alto Alegre, Taquari e Aeroporto Velho. Três das vítimas foram mortas a tiros e o último a golpes de faca.
No primeiro caso, o fato aconteceu na Rua da Amizade. A vítima, Adriano Santos, de 33 anos, foi surpreendido por homens armados em um veículo de cor preta que efetuaram mais de 10 disparos. Mesmo ferido, Adriano conseguiu andar alguns metros e pediu ajuda a populares que acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), mas o homem acabou não resistindo aos ferimentos e morreu.
Na parte alta da cidade, policiais foram acionados para atender a mais um crime de homicídio. O fato aconteceu na Rua Juarez Távora, no bairro Alto Alegre, Rossan Lima Freitas foi alvejado a tiros e morreu antes mesmo de receber o socorro médico. Populares informaram terem ouvido pelo menos seis disparos vindos da rua e em seguida encontraram o jovem ferido.
Não demorou muito e mais uma vez o Centro Integrado em Operações (CIOSP) recebeu mais um chamado de tentativa de homicídio na Rua Baguari, bairro Taquari, no Segundo Distrito de Rio Branco.
Quando a polícia chegou ao local, os médicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) já haviam diagnosticado a morte do jovem Antônio Marcos Pereira Veras, de 23 anos. Pelo que foi contado pelos moradores, os suspeitos estavam em uma motocicleta e dispararam cerca de cinco tiross.
Por último, o jovem Wellington Andrade Lima, de 16 anos, foi morto a golpes de faca, uma delas na região do pescoço e morreu durante atendimento dentro da Unidade de suporte avançado do SAMU. O fato aconteceu nas dependências do ginásio Álvaro Dantas localizado na Rua Rio Grande do Sul, região do bairro Aeroporto Velho.
Nos quatro casos até o final desta matéria, nenhum dos responsáveis pelos crimes haviam sido presos. Os casos após registrados pela Polícia Militar, devem ser investigados pela Delegacia Especializada em Homicídios e Proteção à Pessoa (DEHPP).
FONTE  www.ac24horas.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.