Última hora
recent

reajuste salarial para Saúde, Educação e militares é sancionado

O governador Tião Viana (PT-AC) sancionou nesta terça-feira (7) o reajuste salarial para os servidores públicos da Saúde, Educação e também uma gratificação operacional para policiais militares e bombeiros.
As tabelas com cargos, datas e valores foram publicadas no Diário Oficial do Estado. Conforme a Casa Civil, a medida representa R$ 25 milhões por ano aos cofres públicos.
O aumento foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) no dia 22 de fevereiro. Porém, na mesma sessão, os parlamentares também aprovaram o reajuste da contribuição à Previdência Estadual por parte dos servidores públicos. Atualmente, 11% do salário dos funcionários é destinado ao fundo e, após aprovação, o índice sobe para 14%. Também sofreu aumento a contribuição estadual, subindo de 12,2% também para 14%.
O anúncio dos reajustes ocorreu após o governo fazer cortes salariais e reduzir o número de cargos comissionados no ano anterior. Ao todo, 545 cargos de comissão e de função comissionada em sua administração foram cortados. Ainda deve ocorrer mudanças nos Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) Procuradoria-Geral do Estado (PGE), gestores de políticas públicas, contadores, servidores de ensino superior e técnicos em gestão, Polícia Civil e Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AC).
Para os profissionais da Saúde, o salário fica reajustado em parcelas não cumulativas e tendo como referência o salário de janeiro de 2017.
Os servidores foram divididos em quatro grupos. O primeiro deve receber um reajuste de 8,8% a partir de primeiro de maio deste ano, o valor cai para 7,2% a partir de fevereiro de 2018.
O segundo grupo vai ter o salário reajustado em 7,7% no início de maio e de 6,3% em fevereiro do próximo ano.
Já os servidores que fazem parte do terceiro e quarto grupo, devem receber 7,5% a mais no salário em junho deste ano e o mesmo valor em maio de 2018. A publicação também fala do adicional de complexidade concedido aos servidores que ocupam cargo superior, médio e fundamental e a gratificação de Incentivo à Promoção à Saúde.
Para os funcionários da Educação, a lei determina que o servidor que exerce o cargo de coordenador administrativo e secretário e das unidades de ensino recebam o salário e uma gratificação fixada de acordo com a tipificação das escolas. Além disso, a cada 2 anos e 9 meses o servidor em atividade deve ser reinserido nas referências por tempo de serviço.
Os servidores que atuam na equipe de apoio administrativo e técnico educacional devem ter a titulação adicional revogada e o título transformado em vantagem pessoal com a incorporação de percentuais ao salário básico. O pagamento do prêmio de Valorização e Desenvolvimento Profissional (VDP) referente ao período de avaliação de 2016 e 2017 não deve ser pago aos trabalhadores nem este ano nem em 2018.
Quanto aos policiais militares e bombeiros, o vale alimentação dos trabalhadores passa a ser incorporado à gratificação de formação dos profissionais. Os servidores que atualmente recebem a gratificação de inatividade passam, a partir do dia 1º de março de 2017, a receber também uma parcela de gratificação operacional no valor de R$ 650.
A gratificação passa a vigorar a partir de março de 2017 e os valores aumentam a partir de janeiro e julho de 2018. Um coronel, por exemplo, passa a receber R$ 1,5 mil em gratificação este ano e em julho de 2018 o valor sobe para R$ 3,2 mil.
fonte  g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.