Expoacre 2017 AO VIVO

Última hora
recent

Veja principais motivos que podem fazer você cair em golpes pelo celular

Um mapeamento realizado pela empresa de segurança ESET descobriu que a maior parte de usuários de smartphones e tablets da América Latina não possui aplicativos de proteção em seus dispositivos. A falta de um app antivírus pode deixar o aparelho aberto a diferentes tipos de ameaças. O levantamento aponta que 69% dos celulares estudados estão vulneráveis, um número que tem aumentado a cada ano.
Além disso, a pesquisa também revelou quais são os perigos mais comuns que podem fazer o smartphone ficar exposto a golpes. Confira, abaixo, a lista com as dez razões que fazem o seu telefone ficar vulnerável e proteja-se.

1. Concentração de dados
A grande quantidade de aplicativos instalados em um smartphone transformam o aparelho em uma ótima fonte de informações sobre a vítima, uma vez que eles armazenam uma grande quantidade de dados pessoais. Uma das recomendações, nestes casos, é apagar os apps que você não costuma usar para minimizar o impacto em caso de roubos.
2. Transações bancárias
Muitos bancos possuem apps que simplificam a vida dos usuários, mas esses dados, que incluem senhas e números de contas, são sensíveis e podem causar muitos transtornos se forem roubados. Para evitar problemas, armazene a menor quantidade possível de dados nos dispositivos e não use os aplicativos em redes públicas.
3. Preenchimento automático de informações
Uma das funções mais úteis de navegadores é lembrar automaticamente de informações usadas para preencher formulários, incluindo nomes de usuários e senhas. Entretanto, estas informações não costumam ser criptografadas no dispositivo, o que significa que estão acessíveis para um eventual invasor. A melhor forma de se proteger, nestes casos, é instalar um gerenciador de senhas.
4. Localização do usuário
Os smartphones possuem recursos de GPS que podem ser úteis para receber informações relacionadas a sua localização, como mapas ou recomendações de lojas ao seu redor. O problema é que o vazamento destas informações podem ser usadas para encontrar o dono do aparelho, portanto, a recomendação é que o sinal seja desativado quando seu uso não for necessário.

5. Bluetooth
O Bluetooth é uma forma de acessar um dispositivo muito fácil de ser explorada, mas que requer que o ataque ocorra próximo do smartphone. Estes tipos de golpes conseguem roubar dados privados dos usuários desatentos e a melhor forma de se proteger é desativar o recurso quando ele não for necessário.

6. Aplicativos de Comunicação
Mensageiros, como o WhatsApp , são um dos tipos de apps mais comuns de serem encontrados nos smartphones e essa popularidade faz com que eles sejam um local natural de disseminação de golpes. Para evitar ser vítima deles, tente não clicar em links suspeitos, mesmo que eles tenham sido enviados por contatos de confiança.
7. Spam
Um smartphone possui várias formas de receber informações que podem ser usadas para o envio de mensagens de Spam, como mensageiros, pop ups e SMS. Caso isto esteja acontecendo com seu telefone, é recomendável localizar qual aplicativo está fazendo isso e apagá-lo, além de usar um app de proteção para evitar que o mesmo problema se repita.

8. Usuários ignoram os perigos
Muitos usuários não sabem que seus smartphones podem ser alvo de vírus e malware e não instalam apps de proteção. Isso os deixa vulneráveis a golpes como ransomware e phishing, que são cada vez mais populares em sistemas móveis.
9. Falhas de segurança corporativas
Uma das tendências de empresas é exigir que os funcionários usem seus próprios dispositivos para o trabalho, uma prática chamada Bring Your Own Device (“traga seu próprio dispositivo”, em inglês). O problema é que estas corporações não preparam suas redes internas para evitar que a grande quantidade de dados obtidos de forma desconhecida circulem, o que pode permitir que um computador ou telefone infectado rapidamente contamine outros.
10. Políticas de segurança corporativas
Mesmo as empresas que possuem redes seguras podem não ter implementado políticas fortes o suficiente para prevenir a propagação de vírus e malware entre os dispositivos de seus funcionários. Portanto, isso torna ainda mais necessário o uso de apps de proteção.
fonte  www.techtudo.com.

equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.