Última hora
recent

MPAC promove reuniões em Feijó e Tarauacá para discutir situações dos lixões

Entre os dias 17 e 19 deste mês, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), promoveu reuniões em Taracucá e Feijó, com representantes das administrações municipais, para discutir as situações dos lixões das duas localidades e fiscalizar o cumprimento da Lei nº 12.305, em vigor desde 2010, que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).
A Lei prevê que todos os rejeitos devem ter uma disposição final adequada, culminando com o fim dos lixões a céu aberto. Mesmo determinando multa para quem não cumprir os prazos estabelecidos, na prática a norma não saiu do papel. No Acre, apenas Rio Branco construiu aterro sanitário.
Para acompanhar o cumprimento da lei, o MPAC criou o programa Cidade Saneadas, coordenado pelo Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOP-MAHU). Equipes do CAO-MAHU, do Núcleo de Apoio Técnico (NAT) e das promotorias dos municípios realizaram vistorias nos lixões para verificar as situações dos mesmos e fiscalizar o cumprimento do lei.
Medidas

Os resultados foram apresentados durante as reuniões com os representantes dos municípios, onde foram discutidos os pontos críticos, problemas detectados, melhorias iniciadas e comparações com outros locais. Para sanar os problemas encontrados, foram apresentadas 30 medidas de remediação. As propostas incluem a implantação da coleta seletiva, logística reversa de pneus, cercamento dos lixões com vigilância e sistema de compostagem.
Em Tarauacá, a reunião ocorreu na quarta-feira (17), no auditório do Centro Estadual de Educação Permanente (CEDEUP), e contou com a presença do promotor de Justiça Flávio Bussab, da chefe do CAO-MAHU, Vângela Lima, de servidores do NAT, do vice-prefeito do município, Francisco Feitoza, além de secretários municipais e servidores da Prefeitura. Após a reunião, foi estipulado um prazo de 15 dias para a apresentação de cronograma de ações a serem adotadas pelo prefeitura.
Já em Feijó, a reunião ocorreu na manhã de hoje (19), com a presença do promotor de Justiça Ocimar da Silva Sales Junior, da chefe do CAO-MAHU, Vângela Lima, de servidores do NAT, do prefeito em exercício Claudio Braga, dos vereadores Raimundo Albuquerque e Rocenildo dos Reis, do presidente da Câmara de Vereadores, José Cleomar Gomes, além de secretários municipais e servidores da Prefeitura.
Ficou acertado o prazo até o dia 26 de maio de 2017 para apresentação do cronograma de ações a serem adotadas pela prefeitura de Feijó. Além disso, foi acordado que nos próximos 25 dias o cercamento será a primeira ação realizada.
fonte  www.jornalatribuna.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.