Última hora
recent

Acre será sede do Prêmio de Gestão Escolar 2017

O Acre nunca esteve tão em evidência quando o assunto é educação pública quanto agora, que está prestes a sediar a etapa da Região Norte da 16ª edição do Prêmio Gestão Escolar (PGE), uma iniciativa do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).
Em 2017, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação e Esporte (SEE), coordena o certame. E por isso, uma série de visitas às escolas do interior do estado teve início neste mês pela equipe da pasta.
Em Cruzeiro do Sul, no último dia 13, a apresentação do prêmio teve um toque todo especial, porque é ali, no Vale do Juruá, que se concentra a maioria das escolas campeãs de pelo menos quatro edições anteriores.
“Cruzeiro é celeiro de prêmios ganhos. E a vinda aqui é especial, porque dessa vez a cerimônia do prêmio será em Rio Branco, algo que nos anima muito do ponto de vista de que podemos ganhar de novo”, ressalta o secretário de Educação, Marco Antonio Brandão.
Para uma plateia de gestores e coordenadores escolares do Juruá, o secretário lembrou que as relações do professor com os estudantes no século 21 são bem mais complexas e “vão além das competências do saber”. “Nós não somos mais cidadãos de uma cidade apenas ou de uma região, mas agora muito mais do mundo”, diz.
E numa analogia a um balé de companhia de dança, Brandão pontua que “na vida, assim como na escola, não se pode descartar aqueles que param de se movimentar”, referindo-se a estudantes que muitas vezes não conseguem evoluir em sala de aula com os demais, mas que nem por isso devem ser deixados para trás.
“O prêmio tem esse caráter inclusivo, o de estimular nos gestores da escola inovações que permitam agregar valor ao ensino, incentivando os jovens a serem atuantes e produtivos e evitando práticas que causem a evasão”, completa.
Os olhares de toda a educação do Brasil estarão voltados para o Acre, entre os dias 19 e 20 de outubro.
Mais de 34 mil escolas já participaram desde 1998
O Prêmio foi criado em 1998 e a partir de 2011 passou a ser bianual. Conta com o apoio do Ministério da Educação, da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação e de entidades e instituições ligadas ao terceiro setor.
Para participar, o gestor deve se inscrever no portal www.premiogestaoescolar.com.br, onde terá acesso a um instrumento de autoavaliação. “Ao analisar os processos de gestão da escola, ele vai elaborar um plano de ação, construído com a participação da comunidade escolar. Ao final, os melhores resultados serão premiados”, explica o presidente do Consed, Idilvan Alencar.
Desde quando foi criado, mais de 34 mil escolas de todas as regiões do país participaram e aproximadamente sete milhões de estudantes foram beneficiados com os projetos implantados pelos gestores inscritos. Neste período, 90 escolas chegaram à etapa final e foram premiadas com recursos financeiros e equipamentos, além de formação e intercâmbio para os diretores.
Podem concorrer escolas do ensino regular da educação básica, das redes públicas estaduais/distrital e municipais. A restrição fica para as escolas e/ou os diretores que já tenham sido premiados como destaque estadual/distrital na edição anterior do PGE ano 2015. Estas não poderão participar.
Processo de seleção
O processo de seleção das escolas inscritas se dará em quatro etapas: Local, Estadual, Regional e Nacional. Nas etapas Local e Estadual, representantes do Consed e da Undime, em cada unidade da federação, serão responsáveis por selecionar os avaliadores e coordenar o processo seletivo em suas respectivas jurisdições, considerando os critérios descritos neste Edital.
De acordo com o edital, a qualquer momento do processo seletivo, os avaliadores poderão realizar visitas técnicas às escolas inscritas para verificar se as informações constantes na ficha de inscrição condizem com a realidade observada, sendo que, por ocasião dessas visitas, poderá ser solicitada a comprovação documental das informações.
Na etapa seguinte, os comitês regionais contarão com especialistas contratados pela Coordenação Nacional do Prêmio Gestão Escolar, que utilizarão como objeto de análise a ficha de inscrição elaborada pela escola. Ao final, na etapa nacional, a Comissão, composta por representantes das instituições parceiras e do Consed, por meio de voto direto, secreto e unipessoal, indicará a escola “Referência Brasil” a partir da análise da ficha de inscrição e de entrevistas com os diretores.
O PGE 2017 será concedido nas categorias “Escola Destaque Local” “Destaque Estadual/Distrital”, “Destaque Regional” e “Referência Brasil”. Além dos diplomas, haverá uma viagem de intercâmbio nacional para os representantes das escolas “Destaque Estadual/Distrital”, uma viagem de intercâmbio a um país da América Latina para os representantes das escolas “Destaque Regional” e “Referência Brasil”, além de um prêmio em dinheiro, no valor de R$ 30 mil, para a escola “Referência Brasil”.
Além do Ministério da Educação e da Undime, são parceiros do PGE 2017 Unesco, Fundação Roberto Marinho, Embaixada dos Estados Unidos da América, Instituto Unibanco, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Instituto Natura, Gerdau, Fundação Santillana, Fundação Victor Civita e Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI).
fonte  www.jornalatribuna.com.br
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.