Última hora
recent

Mulher é morta por marido porque atrasou o jantar

Ela, com 55 anos, esperava o seu marido de 60 anos em casa. Quando o homem chegou à residência, aparentemente bêbado, começou a preparar o jantar dele, no entanto, demorou e acabou sendo morta a tiros. O fato aconteceu na Índia nesse último sábado, dia 8. O homem, de nome Ashok Kumar, já admitiu para a polícia que de fato matou a sua mulher, Sunaina, com um tiro na testa, pelo simples fato de ela demorar a servir o jantar. O fato aconteceu na cidade de Ghaziabad, região metropolitana de Nova Déli. Quando estava respondendo aos policiais sobre o crime que cometeu, o senhor de 60 disse que já estava arrependido de ter cometido tal ato.
“Ele queria que ela fizesse o jantar imediatamente.

Ele ficou irritado com o atraso e atirou nela”, conta o policial Ruphesh Singh, que deu entrevista à rede de televisão BBC.
 O oficial também contou que Ashok já tinha histórico de bebedeiras e era uma pessoa considerada dependente de bebidas alcóolicas, inclusive, de acordo com o policial, ele bebia todos os dias  e não conseguia maneirar em sua dependência química. No entanto, apesar do vício na bebida alcóolica, o oficial conta que Kumar era uma pessoa que convivia com a sua mulher e os dois não chegavam a ter discussões para chegar a esse ponto.
“O homem bebia todo dia. No sábado, ele chegou em casa bêbado e começou a brigar com a esposa.”, diz o policial, que ainda explicou que Kumar já apresentava sinais de arrependimento por ser uma pessoa dependente química. Rupshesh diz que Ashok contou na delegacia que procurava alguém para falar sobre a sua dependência de álcool, mas não encontrava.
No dia do assassinato, o senhor de 60 anos também pensava em conversar sobre isso, no entanto, acabou se irritando com a demora no preparo do jantar, por parte de sua própria mulher.
A Índia – que é um dos países mais populosos do mundo e é repleto de manifestações culturais diversas – tem um histórico de violência familiar que chega assustar, principalmente com relação à violência contra a mulher no seio da família, e isso já acontece há mais de dez anos. A dois anos atrás, 2015, estatísticas mostravam que a cada quatro minutos acontecia um episódio de #Violência doméstica na Índia. Lá, essas questões são conhecidas como ‘mortes de dote’, que tem a ver com todas as crueldades e violências que são cometidos geralmente pelo chefe de família em seus filhos e esposa. A violência doméstica nesse país é algo tão ‘normal’ que os índices desse tipo de crueldade chega a incomodar representantes da ONU
.
fonte   br.blastingnews.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.