Última hora
recent

Musicista foi morta a marteladas em motel antes de ter corpo queimado, diz polícia

A musicista Mayara Amaral, de 27 anos, e encontrada morta em uma estrada na região do bairro José Abrão, em Campo Grande, na quarta-feira (26), foi assassinada a marteladas em um motel da capital sul-mato-grossense antes de ter o corpo queimado, segundo a Polícia Civil.
De acordo com os investigadores, o crime foi planejado para roubar a vítima e cometido por dois suspeitos: Luís Alberto bastos Barbosa, de 29 anos, e Ronaldo da Silva Onedo, de 30. Luís teria atraído Mayara, com a promessa de um encontro. Após terem se relacionado com a ela, a dupla cometeu o assassinato com golpes de martelo.
Após a execução, a musicista teria sido colocada no próprio carro e levada para a casa de um terceiro homem, identificado como Anderson Sanches Pereira, de 31 anos. Na residência, os três suspeitos, que estão presos, fizeram a repartição dos objetos da vítima, e, de 6 a 8 horas depois, decidiram abandonar o corpo na estrada onde foi encontrado.
Segundo a polícia, os suspeitos ainda atearam fogo em um matagal com a intenção de que as chamas queimassem a mulher. Mas de acordo com a perícia, que esteve no local na quarta-feira, o incêndio atingiu apenas parte do corpo.
O que dizem os suspeitos
Ronaldo da Silva Onedo diz que Luís Alberto Bastos Barbosa é o responsável pelo crime e que foi ele quem planejou o assassinato.
Anderson Sanches Pereira disse durante entrevista à imprensa que Luís agiu de má fé.
Luís Alberto Barbosa afirmou que não sabia o que estava fazendo. Ele foi o único a confessar a execução da musicista.
fonte   g1.globo.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!

Clique na imagem para entrar em contato

Tecnologia do Blogger.