Sindicato dos trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Feijó, Repudia Ação Truculenta de Policiais Militares de Feijó, contra agricultor familiar, presidente da associação Curralinho - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Sindicato dos trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Feijó, Repudia Ação Truculenta de Policiais Militares de Feijó, contra agricultor familiar, presidente da associação Curralinho

Sindicato dos trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Feijó, Repudia Ação Truculenta de Policiais Militares de Feijó, contra agricultor familiar, presidente da associação Curralinho

Share This
De acordo com o presidente do sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Feijó, Antonio José da Conceição,(foto), “na tarde dessa quarta-feira, por volta das 17h:30, policiais militares espancam o presidente da associação Curralinho, Antonio Lucimar, que está ancorado no porto de Feijó, com o barco da associação Curralinho com produtos de seus associados, especificamente suínos e aves. Por o município de Feijó, não ter matadouro de suínos publico ou particular, as associações e trabalhadores rurais fazem o abate, na praia do porto de Feijó, nas barrancas do Rio Envira ou do igarapé diabinho, vendem sem nenhuma fiscalização ou inspeção sanitária e consumido por toda população Feijoense.
No dia de quarta feira dia 26 não foi diferente, o presidente da associação, Antonio Lucimar, juntamente com outros associados estavam na venda de porcos, galinhas e patos no porto de Feijó, quando chega um Cliente para comprar um porco, quando o mesmo foi atender a viatura da policia militar que estava fazendo ronda pela a praia, chega e sem motivo surpreende a todos que estavam no entorno da embarcação, o Sargento PM Ernesto começou a agredir fisicamente com socos, pontapés, cacetas e palavras de baixo-calão, o presidente da associação Curralinho, Antonio Lucimar, na presença do seus pais, irmãos e amigos, deixando o mesmo com várias hematomas e escoriações no seu braço direito conforme exame de corpo de delito. E o cliente também foi agredido fisicamente e moralmente com palavras de baixo-calão.
O presidente do sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Feijó, juntamente com o presidente da associação curralinho, Antonio Lucimar, não sabe por que sofreu tamanha agressão física e Moral por parte do Sargento, e testemunhas foram até a delegacia geral de policia civil de Feijó e registraram um boletim de ocorrência.
O sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais por meio de sua assessoria jurídica irá tomar todas e devidas providências cabíveis contra o policial militar e até mesmo o estado.
“Portanto, o sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Feijó e os presidentes de associações, repudiam veemente esta triste e lamentável ação truculenta da policia por parte do Sargento PM Ernesto”. Concluiu o presidente do sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Feijó.
Antonio José da Conceição

Presidente do Sindicato dos trabalhadores e trabalhadoras rurais de Feijó
fonte  acrefeijonew.blogspot.com.br

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages