TARAUACÁ: FORÇAS ARMADAS E SEGURANÇA PÚBLICA OCUPAM PRESIDIO MOACIR PRADO EM BUSCA DE DROGAS, CELULARES, ARMAS E OUTRO ILÍCITOS. - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
TARAUACÁ: FORÇAS ARMADAS E SEGURANÇA PÚBLICA OCUPAM PRESIDIO MOACIR PRADO EM BUSCA DE DROGAS, CELULARES, ARMAS E OUTRO ILÍCITOS.

TARAUACÁ: FORÇAS ARMADAS E SEGURANÇA PÚBLICA OCUPAM PRESIDIO MOACIR PRADO EM BUSCA DE DROGAS, CELULARES, ARMAS E OUTRO ILÍCITOS.

Share This


Desde as primeira horas da manhã desta quinta feira mais de 300 homens das forças armadas e membros das forças de seguranças locais, ocupam o presídio Moacir Prado, fazendo uma varredura em busca de encontrar materiais ilícitos utilizados pelos presidiários.



De acordo com o Decreto Presidencial de 17 de janeiro de 2017, o Presidente da República autorizou o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem, nas dependências dos estabelecimentos prisionais do país, para realizar a detecção de materiais ilícitos e proibidos. Caberá aos órgãos dos governos estaduais apreender, recolher e dar o devido destino legal aos materiais encontrados pelo Exército Brasileiro.
Assim, 17ª Brigada de Infantaria de Selva está realizou ações de Garantia da Lei e da Ordem, nesta quarta feira, 13 de julho, iniciando a partir do nascer do sol, com fim de promover a  varredura nas dependências das instalações carcerárias do COMPLEXO PENITENCIÁRIO “MOACIR PRADO”, localizado na cidade de Tarauacá-AC.
A Operação contou com a participação de 303 militares das forças armadas e 66 integrantes de órgãos locais da segurança pública. foram utilizadas  36 viaturas, 17 detectores de minas, 2 detectores de equipamentos  eletrônicos, 7 cães farejadores e outros meios. Juntamente com a 17ª Brigada de Infantaria de Selva, operaram a Marinha do Brasil, Força Aérea Brasileira, Ministério público Miliar, Polícia Militar, Polícia civil, Corpo de bombeiros e Instituto de Administração Penitenciária – IAPEN do Estado do Acre.
Na Operação Varredura foram apreendidos os seguintes materiais: 9 tabletes de substância suspeita (Provavelmente entorpecentes), 203 objetos cortantes e mais 84 instrumentos perfurantes que poderiam ser utilizados como arma, 8 pêndulos improvisados para drogas, 15 cachimbos improvisados para uso de drogas, 3 pacotes de fumo, 42 isqueiros, 47 barras de ferro, 1 baladeira, 1 aparelho celular, 4 fogareiros improvisados, além de outros objetos proibidos dentro da unidade prisional.
O general José Eduardo Leal de Oliveira, comandante da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, sediada em Rondônia, coordenou os trabalho.
O Presídio Moacir Prado tem capacidade para receber 80 presos e atualmente conta com 370 homens.
COMUNICAÇÃO SOCIAL DA 17ª BRIGADA DE INFANTARIA DE SELVA/EXÉRCITO BRASILEIRO/BRAÇO FORTE – MÃO AMIGA
       
Fonte: http://portaltarauaca.com.br

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages