Soldado da PM que já foi expulso, um agente penitenciário e um sócio educador são presos em Feijó por pertencerem a facções criminosas - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Soldado da PM que já foi expulso, um agente penitenciário e um sócio educador são presos em Feijó por pertencerem a facções criminosas

Soldado da PM que já foi expulso, um agente penitenciário e um sócio educador são presos em Feijó por pertencerem a facções criminosas

Share This
O sargento da Polícia Militar do Acre, Junerley, um agente penitenciário e um sócio educador foram presos, por determinação da justiça, nesta quarta-feira, em, Feijó, sob a acusação de integrarem facções criminosas. Com eles, as forças de segurança detiveram outros 14 suspeitos por atos criminosos na cidade. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Civil.
A justiça acatou pedido de prisão que reforça a tese de que o militar, o agente penitenciário e o sócio educador se articulavam por associação ao tráfico de drogas. “Esse PM já havia sido expulso e entrou com ação para retornar. Está na PM por força de liminar. Já é conhecido por todos por seu envolvimento com drogas e todas as chances de recuperação foram dadas a ele, sem que ele aproveitasse”, disse o comandante geral da PM, Júlio César. Mais conhecido como “Ney”, o soldado formou em 1994, e não foi promovido por conta de suas alterações.
A reportagem de acjornal.com apura quais as ações diretas e como agiam os três servidores públicos junto ao crime organizado. Os três acusados moram em Feijó e estão numa ala do quartel aguardando pronunciamento do delegado.
fonte  acjornal.com

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages