Última hora
recent

Soldado da PM que já foi expulso, um agente penitenciário e um sócio educador são presos em Feijó por pertencerem a facções criminosas

O sargento da Polícia Militar do Acre, Junerley, um agente penitenciário e um sócio educador foram presos, por determinação da justiça, nesta quarta-feira, em, Feijó, sob a acusação de integrarem facções criminosas. Com eles, as forças de segurança detiveram outros 14 suspeitos por atos criminosos na cidade. A informação foi confirmada pela assessoria da Polícia Civil.
A justiça acatou pedido de prisão que reforça a tese de que o militar, o agente penitenciário e o sócio educador se articulavam por associação ao tráfico de drogas. “Esse PM já havia sido expulso e entrou com ação para retornar. Está na PM por força de liminar. Já é conhecido por todos por seu envolvimento com drogas e todas as chances de recuperação foram dadas a ele, sem que ele aproveitasse”, disse o comandante geral da PM, Júlio César. Mais conhecido como “Ney”, o soldado formou em 1994, e não foi promovido por conta de suas alterações.
A reportagem de acjornal.com apura quais as ações diretas e como agiam os três servidores públicos junto ao crime organizado. Os três acusados moram em Feijó e estão numa ala do quartel aguardando pronunciamento do delegado.
fonte  acjornal.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.