Última hora
recent

Acusado de matar e enterrar corpo de jovem é absolvido

O Tribunal do Júri decidiu pela absolvição de Valfrides José Filho, de 22 anos, acusado pelo Ministério Público do Acre (MP/AC), pelo assassinato e ocultação do cadáver do jovem Giliarde Garcia, crime ocorrido em dezembro de 2015, no Ramal do Panorama, em Rio Branco.
O processo, que corre na 1º Vara do Tribunal do Júri, comandada pelo juiz Leandro Neri Gross, durou todo o dia. O magistrado fez questionamentos claros e diretos e em alguns momentos conseguiu ouvir das testemunhas informações importantes para a decisão dos jurados.Com a decisão diferente do que se esperava, MP/AC vai recorrer da decisão.
Segundo apurou o ac24horas, no dia do crime, Giliarde teria sido morto e, em seguida, jogado em uma cova raza às margens do Igarapé Redenção, na região do Quixadá, onde vivia com a família. O rapaz ficou desaparecido por alguns dias, sendo encontrado com populares.
O caso, na época em que aconteceu, ganhou repercussão na mídia, já que Giliarde foi enterrado de cueca, numa cova com menos de 60 centímetros. Populares chegaram a se aglomerar no local onde estava o corpo devido ao cheiro forte.
Ainda que não existam testemunhas oculares para comprovar que Valfrides cometeu o crime, o MP/AC acredita que o globo de circunstâncias que envolve o caso demonstram que o acusado, agora absolvido, é, sim, o responsável pela morte. E foi isso que o promotor Rodrigo Curti defendeu durante toda a audiência de julgamento.
Um total de 12 pessoas foram ouvidas como testemunhas, mas a maioria delas negou ter qualquer informação sobre o homicídio seguido de ocultação. Grande parte foi indicada pelo MP/AC que, ao fim das alegações, não conseguiu provar aos jurados que Valfrides era de fato culpado pela morte de Giliarde.
Diante da decisão, o Ministério Púbico vai recorrer e pedir, novamente, a condenação do acusado. Valfrides era o único suspeito de ter cometido o crime. Além dele, a então namorada, que é menor de idade e terá o nome resguardado, foi condenada à retenção em centro socioeducativo, motivo que para o MP/AC é desproporcional.
fonte  www.ac24horas.com
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.