Após um ano, detentos que foram transferidos para presídio no Rio Grande do Norte devem voltar para o Acre - Giro Feijó

Post Top Ad

Responsive Ads Here
Após um ano, detentos que foram transferidos para presídio no Rio Grande do Norte devem voltar para o Acre

Após um ano, detentos que foram transferidos para presídio no Rio Grande do Norte devem voltar para o Acre

Share This
Alguns dos detentos que foram transferidos para o presídio Federal na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte, vão voltar para o Acre. A transferência ocorre um ano após eles terem saído do estado por envolvimento em ataques que terminaram com ônibus queimados, prédios públicos e morte de pessoas ligadas ao crime.
Ao G1, o diretor-presidente do Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen), Martin Hessel, disse que por enquanto está sendo analisada a documentação de pelo menos cinco presos.
“Todos esses presos são da Justiça do Acre. Naquele momento, teve aquela transferência em razão daquela situação na época e aí foi feito o pedido para que eles fossem transferidos para outra penitenciaria federal. Isso desde outubro de 2015 que vem acontecendo, alguns deles foram, alguns já votaram, e isso é normal porque a legislação fala que eles podem ficar até um ano, no máximo, podendo ser prorrogado por mais um”, explicou.
Hessel falou ainda que por enquanto os processos ainda estão sendo analisados, mas que o estado já tem condições de receber os detentos de volta. “Fomos nos adequando, isntalamos bloqueadores de celulares, adquirimos equipamentos de tecnologia para revista, estamos trabalhando nessa ampliação de vagas", falou.
O diretor disse que ainda vai ser definido para onde os detentos vão ser encaminhados caso voltem para o Acre.
“Temos a possibilidade de solicitar que eles permanecem lá, mas ainda vai ser analisado. Não necessariamente se vierem para o estado todos vão o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), porque analisamos caso a caso. Vai ser feita uma análise para ver se o que motivou a ida deles ainda continua, se eles continuam sendo algum tipo de liderança, tudo isso vai ser analisado”, finalizou.
fonte  g1.globo.com

Videos

Post Bottom Ad

Responsive Ads Here

Pages