Última hora
recent

Feijó, Sena Madureira e Rio Branco lideram ranking de queimadas em setembro

O último relatório de queimadas, produzido pelo Instituto de Mudanças Climáticas e Regulação de Serviços Ambientais (IMC), coloca Feijó, Sena Madureira e Rio Branco como os municípios com maior número de focos de calor no mês de setembro.
Ainda segundo levantamento, as áreas onde se registraram mais queimadas e incêndios florestais estão localizadas em projetos de assentamento e propriedades particulares.
Nos últimos dias a população tem percebido uma nuvem densa de fumaça sobre a capital. As queimadas e os incêndios agravam o quadro de saúde das pessoas que sofrem com problemas respiratórios. Idosos e crianças são os mais prejudicados.
O secretário de Meio Ambiente do Acre, Edegard de Deus, lembra que o envolvimento da população nas atividades desenvolvidas pelo Estado é fundamental.
“Estamos no período mais crítico, do ponto de vista climatológico. Precisamos contar com o apoio de todos para enfrentar a seca severa. As queimadas estão proibidas e a nossa vigilância permanece constante”, lembrou.
Combate
Em contrapartida, o Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac), em parceria com o Ibama e a Polícia Militar, continua desencadeando as ações da Operação Floresta Viva.
A força-tarefa foi dividida em suboperações, que têm percorrido todas as regiões do estado, com mais de R$ 720 mil em multas aplicados e 40 autuações e embargos de áreas em 50 polígonos críticos vistoriados.
“Já são mais de 170 hectares de áreas embargadas em várias cidades do Acre. Estamos com apoio de vários órgãos estaduais e do governo federal. As operações seguem até o fim do verão ou até que a situação esteja dentro da normalidade. Estamos agindo de maneira firme”, disse Paulo Viana, diretor-presidente do Imac.
Amazônia
Do início do ano até o dia 20 deste mês já foram mais de 130 mil focos de calor nos nove estados da região. O Acre aparece na sétima posição, com 4.138 registros, sendo 2.131 só em setembro.
Os dados são coletados pelos satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que realizam o monitoramento de todas as áreas da Amazônia Legal.
fonte  www.agencia.ac.gov.br
equipe giro feijó

equipe giro feijó

Comentários desta notícia

Atenção, não somos responsáveis pelo conteúdo do comentário que você escrever aqui, mas podemos exluir se for necessário!
Tecnologia do Blogger.